PC diz que travesti foi morta para não revelar relacionamento com adolescente

 

Divulgaçãotravesti-350x407

Um adolescente, de 16 anos, foi apreendido, nesta quinta-feira, 15, acusado de assassinar a travesti Pâmela Tabete, de 18 anos, na última sexta-feira, 09, na cidade de Craíbas, agreste alagoano.

O menor foi encontrado por agentes do 62º Distrito Policial de Craíbas, sob o comando do delegado Thiago Prado, durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão, expedido pelo Juízo de Direito da Vara da Infância e Juventude de Arapiraca.

Segundo dados da Polícia Civil, o adolescente preparou uma emboscada para Pâmela Tabete, após a vítima ameaçar contar a todos da cidade que os dois tiveram um relacionamento amoroso. Ele se dizia heterossexual e não queria que sua história com a travesti fosse revelada.

Revoltado com as ameaças, o menor enviou à Pâmela um bilhete marcando um encontro no local de costume, uma barragem situada na zona rural de Craíbas. Lá, ele a matou. 

O delegado Thiago Prado explicou que a hipótese de homofobia foi descartada como motivação do crime. “Isso porque se constatou que o motivo do crime foi, exclusivamente, o fim do relacionamento amoroso entre os envolvidos”, completou.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *