Prefeitura lança terça novo edital da Rede de Pontos de Cultura

Teia Cultural reuniu atividades da Rede de Pontos de Cultura. Foto: Ascom FMAC

O lançamento do edital que dará início à segunda fase da Rede de Pontos de Cultura de Maceió acontecerá na próxima terça-feira (23), às 8h30, no Centro Cultural Arte Pajuçara. Lá, acontecerão as exibições do curta-metragem “Coração Sem Freio”, dirigido por Cris da Silva e Hallana Lamenha, que é resultado do trabalho do Ponto coordenado pelo Instituto Ação de Desenvolvimento Para Cidadania (Iadec) na Escola Dr. José Haroldo da Costa, no Tabuleiro dos Martins, e do documentário “Imaginação em Rede”, que retrata o primeiro ano de existência do programa em Maceió.

Os Pontos de Cultura fazem parte do programa federal Cultura Viva, que seleciona instituições culturais que realizam projetos em comunidades carentes. Só em Maceió, entretanto – como na música de Martinho da Vila -, é que a Rede trabalha em conjunto com a rede municipal de ensino. Em horário oposto ao das aulas, as crianças e os adolescentes das escolas contempladas tiveram, e continuarão tendo, contato com manifestações artísticas, a exemplo de cinema, música e literatura. O pioneirismo em âmbito nacional rendeu frutos, o que fez com que a experiência da Rede de Pontos de Cultura de Maceió fosse muito positiva.

O edital do ano passado, que inaugurou as atividades na capital alagoana, mudou a rotina de 20 escolas públicas municipais, em parceria estabelecida com 15 instituições culturais. Um dos momentos mais importantes do projeto aconteceu na Teia Cultural, em outubro do ano passado, um evento que reuniu cerca de três mil crianças no Ginásio do SESI para a apresentação das atividades realizadas pela Rede. Este ano, porém, a chamada pública traz mudanças. Desta vez, vinte grupos culturais terão por obrigação atender a duas escolas da rede municipal de ensino, somando 40 escolas de Maceió que vão receber atividades culturais variadas. Serão investidos, neste segundo ano de existência do programa, cerca de R$ 1 milhão e 200 mil.

 

Fonte: Ascom FMAC

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *