Resgate faz rapel para salvar vítimas de acidente no trevo da morte

Um grave acidente ocorrido na manhã desta terça-feira (13) envolvendo um veículo de passeio deixou duas mulheres feridas e presas às ferragens após o carro capotar e cair em um barranco nas imediações do Trevo da Morte, trecho conhecido pelo alto número de acidentes na BR-101, entre os municípios de Pilar e Rio Largo, região metropolitana de Maceió.

Grupamento Aéreo

Segundo as informações, 13 militares do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas foram até o local para atender a ocorrência e resgatar as vítimas, que são da mesma família e naturais de Santa Catarina.

O Samu informou que existiam cinco ocupantes no veículo, sendo quatro adultos e uma criança de três anos de idade. Após o carro cair de uma altura de seis metros, duas mulheres ficaram presas às ferragens, sendo retiradas do automóvel após uso de desencarcerador. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Militar também estiveram no local para dar apoio às equipes de socorros.

A assessoria do Corpo de Bombeiros informou que foi preciso o uso da aeronave Falcão 05 além da viatura AR 51. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também socorreu as vítimas que foram transferidas para o Hospital Geral do Estado (HGE).

De acordo com o médico do Serviço Aeromédico do Samu, Reginaldo Melo, a criança não sofreu nenhum ferimento porque estava na cadeirinha de segurança. “A criança estava sentada na cadeirinha de segurança, por causa disso não sofreu nenhuma escoriação. As duas mulheres estavam estáveis, uma apresentava dores na perna esquerda, com uma possível fratura de fêmur. A outra senhora estava com um sangramento no ouvido esquerdo. A criança não teve nenhum ferimento”, disse o médico.

Ainda conforme dados do Corpo de Bombeiros, também houve derramamento de combustível na pista, o que poderia provocar novos acidentes no local. Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada para da apoio na ocorrência.

Atualizada às 15h18. 

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *