Mãe chora sobre o filho enquanto ele agoniza até a morte

Reprodução

Mãe chora sobre o corpo do filho

Um homem identificado como José Ricardo Santos Silva, de 34 anos, foi assassinado a tiros na manhã desta terça-feira (13) em plena via pública, na cidade de Campo Alegre, a 94 quilômetros da capital alagoana. A cena chocou moradores da cidade, uma vez que a mãe da vítima ficou chorando sobre o filho enquanto ele agonizava até a morte.

Nos vídeos publicados nas redes sociais ainda é possível ouvir o momento em que a mãe pede a um familiar que não vá confrontar o assassino, o que leva a acreditar ele já tenha sido identificado. A reportagem do Alagoas 24 horas tentou entrar em contato com o Cisp para obter informações sobre o caso, mas ninguém atendeu às nossas ligações.

Ricardo foi alvejado com vários disparos de arma de fogo na região da cabeça. O corpo será encaminhado ao IML de Arapiraca.

Viçosa

Na cidade de Viçosa, na zona da mata do Estado, um jovem também foi assassinado a tiros na localidade conhecida como Vila Nova. O nome da vítima não foi divulgado oficialmente. Também neste caso, o jovem foi atingido por vários disparos na cabeça. A delegacia local informou à reportagem não ter sido informada do crime.

Este é o segundo homicídio registrado na cidade. Ontem (12), o corpo de Genival Francisco da Silva, de 42 anos, foi encontrado com perfurações por arma de fogo na zona rural da cidade. A vítima segurava uma faca e estava em uma estrada vicinal.

Os dois homicídios devem ser investigados pela equipe do delegado Guilherme Sillero.

Veja Mais

2 Comentários

  • Igor Matias says:

    O único acesso dessas pessoas a uma educação que possa mudar esse pensamento sobre a necessidade de resolver conflitos na base da bala, bem como do valor que dão a certa “moral” sobre os outros e até mesmo quanto do acesso à drogas, está na educação publica, gratuita e de qualidade. Agora a classe média ganha dinheiro em cima disso ai, advogados, juizes, médicos e outros tantos, por coisas iguais ou semelhante. nunca serão a favor de educação publica, pois mesmo que ela barateie a educação particular, eles são donos de colégio ou quando nao, são pais que querem seus filhos separados dos pobres. Precisamos de uma revolução na educação, e nao podemos esperar pelo Estado.

  • Berna says:

    Muito triste todos esses acontecimentos de mortes, principalmente envolvendo na sua maioria, os jovens.
    Os seres humanos têm que ser mais HUMANOS.
    Por que resolver problemas sempre usando de “força bruta” e/ou de armas, sejam quais forem?! ?
    Cadê a INTELIGÊNCIA dos SERES HUMANOS?
    “Violência gera violência”.
    O Mundo precisa de paz ?, de amor ?, menos ódio, menos rancor, menos disputa, menos!!!
    “Mais amor ? e menos ódio ?”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *