Grêmio vence o Athletico-PR e larga na frente em semifinal; veja os gols!

Divulgação Twitter Copa do Brasil

Divulgação Twitter / Copa do Brasil

Jogar e vencer bem no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil. Foi exatamente isso que o Grêmio conseguiu com todos os méritos técnicos e táticos nesta quarta-feira, abrindo 2 a 0 diante do Athletico-PR na Arena.

Agora, o time de Renato Gaúcho pode perder até por um gol de diferença no próximo dia 4 de setembro, na Arena da Baixada. Para o Furacão, qualquer triunfo em casa por dois gols de diferença leva às penalidades, enquanto vitórias superiores a essa margem dão a vaga ao time paranaense.

PRESSÃO INCISIVA

O Athletico não abria mão de suas características e tentava sair jogando na base da aproximação e tentando fugir da intensa marcação do sistema ofensivo gremista. Porém, a movimentação em bloco do ataque adversário era eficiente em diminuir os espaços e manter em constante atenção a zaga paranaense, apesar de, nesse período mais agudo, a única chance criada tenha sido o chute de Everton, que passou perto do ângulo esquerdo de Santos.

ABRIU O JOGO E TAMBÉM O PLACAR

Aos poucos, não apenas o Athletico começou a ter mais espaços para sair para o jogo e exercer a posse de bola ofensiva, como também a partida começou a apresentar mais espaços pela natural desenvoltura de jogo das equipes. Diante dessa realidade, foi o Imortal que conseguiu, na precisão de Everton e no oportunismo de André, abrir a contagem na Arena.

Em jogada onde a defesa do Furacão acabou se desorganizando, Cebolinha levantou a cabeça e, ao invés de fazer o tradicional corte para chutar, deu uma assistência onde o centroavante gremista, escapando da marcação de Léo Pereira, testou sem chance de defesa para Santos.

ACELEROU

Pensando tanto na forma como armava seus lances ofensivos como também na movimentação defensiva para mitigar os lances de contra-ataque armados pelo rubro-negro, o Grêmio se mostrava bastante seguro e capaz de acelerar e diminuir o jogo quando preciso. Por outro lado, ainda tentando encontrar a melhor maneira de parar o adversário, o Athletico sofria para fechar os espaços principalmente nos lados de campo, setores sob a responsabilidade de Jonathan e Márcio Azevedo, e via o Tricolor ter mais facilidade para envolver a marcação que o efeito inverso.

IMPERDÍVEL!

Em um jogo de tamanha dificuldade para conseguir formular oportunidades, Marcelo Cirino teve em seus pés aquela que foi a mais clara de toda a primeira etapa para os visitantes, já aos 40 minutos. Após tabelar na beira da grande área com Marco Rubén, o camisa 10 do Athletico recebeu com liberdade e, frente a frente com Paulo Victor, bateu de pé esquerdo, vendo sua bola beliscar a trave direita antes de sair pela linha de fundo.

Fonte: Terra

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *