Familiares realizam protesto após morte de criança de 7 anos no Clima Bom; vídeo

Ascom / BPRv

Familiares realizam protesto após morte de criança de 7 anos no Clima Bom

Após a morte do menino de 7 anos que foi morto no Clima Bom, em Maceió, familiares da vítima e moradores do bairro realizaram neste domingo, 13, um ato por Justiça.

Os manifestantes seguravam cartazes e fecharam um trecho da BR-316, que liga Maceió a Satuba, ateando fogo em pneus, colchões e em bancos velhos de carros. O trânsito na região ficou congestionado.

Leia Também: Criança de sete anos é encontrada morta com golpes de arma branca

O caso está sendo investigado pela polícia civil, mas as primeiras informações são as de que a criança teria sido sequestrada na última sexta-feira (11), e seu corpo encontrado na madrugada do sábado (12) com marcas de facadas na cabeça e pescoço.

O delegado Ronilson Medeiros, da Delegacia de Homicídios, informou, entretanto, que o corpo do menino não tinha marcas de sangue, o que indicava que ele havia sido limpo.

A polícia não descarta nenhum possibilidade para o cometimento do crime, mas a principal suspeita é de que tenha sido motivado por vingança. Imagens das câmeras de segurança instaladas próximo de onde o corpo foi encontrado serão solicitadas para ajudar na resolução do crime.

A investigação do crime segue sob responsabilidade do delegado Bruno Emílio.

Policiais do BPRv acompanharam o ato que aconteceu de forma pacífica. O Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar as chamas iniciadas no protesto e limpara a via, que foi liberada após a presença da imprensa.

Ascom / BPRv

Ato no Clima Bom

O menor foi sepultado neste domingo no cemitério São José, no bairro do Trapiche da Barra sob forte comoção.

O Crime

O menino saiu de casa acompanhado do irmão gêmeo em direção a oficina do padrasto, no mesmo bairro, no início da tarde de sexta-feira. Durante este trajeto, as crianças teriam sido abordadas por uma mulher de cabelo verde, que levou o garoto.

O irmão voltou pra casa e relatou a família que a mulher estava em uma bicicleta e só não foi levado porque conseguiu mordê-la e fugir. Os responsáveis fizeram um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil.

O corpo do menino foi encontrado em um beco, conhecido como “Beco da Malil”, com perfurações de arma branca no pescoço e na cabeça, mas sem marcas de sangue. O local é de fácil acesso para os moradores da região.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações