PC prende suspeito de participação em morte de barbeiro durante assalto no Tabuleiro

PC/AL

Algemas – Ilustração

A Polícia Civil comunicou que foi preso na última sexta-feira (11), um homem suspeito de envolvimento num crime de latrocínio ocorrido em fevereiro deste ano, no bairro Tabuleiro do Martins, em Maceió. Cassiano Cardoso Tenório, de 29 anos, foi detido no bairro de Mangabeiras por agentes da Delegacia Especializada de Roubos da Capital (DERC), em cumprimento a mandado de prisão.

O crime deixou como vítima o barbeiro Ramiro Ferreira de Carvalho Neto, de 28 anos, que foi alvejado por disparos de arma de fogo, após reagir a um roubo em seu estabelecimento comercial. Ele ainda chegou a ser socorrido até o minipronto-socorro do bairro, mas não resistiu. “Dois indivíduos, usando uma motocicleta, além de levarem pertences  da vítima, atiraram nela a sangue frio”, frisou o delegado José Carlos, titular da DERC.

Lembre o Caso: Dono de barbearia morre após reagir a assalto em Maceió

Em julho, um primeiro suspeito foi preso, Wanderlan Cipriano da Silva, de 36 anos, tio da vítima. Ele havia ganhado liberdade fazia pouco tempo quando foi novamente preso, após ficar custodiado pelos crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

“Segundo as investigações, compostas por provas materiais e testemunhais, Cassiano esteve no local do crime e, minutos após a morte da vítima, entregou o aparelho celular roubado na ação para Wanderlan Cipriano, tio da vítima, e que está preso também pelo latrocínio. Wanderlan foi indiciado na condição de mandante da prática do crime de roubo que causou a morte do próprio sobrinho”, destacou o delegado José Carlos.

Cassiano Cardoso nega a autoria do crime, mas confirma ter entregue o aparelho celular da vítima a Wandrlan. A Polícia acredita que Cassiano dirigia a motocicleta usada no crime. Um segundo envolvido na execução do crime ainda não foi identificado.

O delegado disse ainda que Cassiano foi indiciado pela DERC em outro inquérito por receptação qualificada de compra e venda de aparelhos celulares roubados, e poderá responder a outros crimes semelhantes já que há provas de que ele continuava com a mesma prática.

O mandado de prisão contra Cassiano foi expedido pela 6ª Vara Criminal da Capital.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações