Enem 2019 será realizado dentro de duas semanas

Confira um mini manual com as principais informações da avaliação

Agência Educa Mais Brasil

Daqui a duas semanas, mais precisamente no dia 3 de novembro, os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) farão a primeira prova da edição 2019. Serão 5h30min para responder as 90 questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Ciências Humanas – sendo 45 para cada – além da Redação.  Já no domingo seguinte, no dia 10, são 45 questões de Matemática e outras 45 de Ciências da Natureza, totalizando 5h de prova.

Na edição 2019, algumas mudanças foram implementadas e os estudantes devem ficar atentos. Entre elas estão: a revista dos lanches levados pelos participantes, além da eliminação do candidato caso o aparelho de celular emita qualquer som durante a aplicação da prova, mesmo estando dentro da sacola lacrada – que é entregue antes do candidato entrar nas salas.

O Enem é um dos meios principais de acesso ao ensino superior público, por meio do Sisu, e particular, através do Prouni e do Fies.  Além disso, instituições portuguesas também utilizam a prova como seleção de brasileiros para cursos de graduação. Ao todo, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 42 instituições de Portugal firmaram parceria.

Abaixo, confira um mini manual do Enem para revisar pontos da avaliação que tenha esquecido ou conhecer o que pode e o que não deve ser feito durante a aplicação do exame.

Como estudar para o Enem

O Enem é uma avaliação que tem como base a interdisciplinaridade e a contextualização do assunto dentro das áreas de conhecimento, relacionando-os a temas da atualidade. Por isso, é importante que o estudante conheça como a avaliação é construída, através da Matriz de Referência do Enem e do próprio edital. Além de consultar documentos essenciais como a Cartilha do Participante, que traz dicas de como estruturar a redação, com explicação da correção, os critérios usados para destruição dos pontos, além de exemplos dos textos nota 10 de edições passadas. O estudante pode contar ainda com a plataforma Hora do Enem, da TV Escola. Lá são disponibilizados ainda videoaulas e outros programas.

Estrutura da prova

São quatro provas objetivas, totalizando 180 questões. São 45 questões em cada área do conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.

Na redação, são exigidas 7 linhas no mínimo ou 30 linhas no máximo. O texto deve se adequar ao modelo dissertativo-argumentativo a partir de uma situação-problema.

Datas e horários

3 de Novembro: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias e a Redação. Duração: 5 horas e 30 minutos

12h – Abertura dos portões

13h – Fechamento dos portões

13h a 13h30 – Procedimentos de segurança na sala de prova

13h30 – Início das provas

19h – Término das provas

10 de Novembro: Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias. Duração: 5 horas.

12h – Abertura dos portões

13h – Fechamento dos portões

13h a 13h30 – Procedimentos de segurança na sala de prova

13h30 – Início das provas

18h30 – Término das provas

O que tem que levar:

Para fazer a prova é obrigatório apenas uma caneta esferográfica de tinta preta e fabricada em material transparente. O estudante deve estar munido de documento oficial de identificação original com foto.

O Inep aconselha ainda que o candidato leve impresso o cartão de confirmação de inscrição e a declaração de comparecimento para assinatura do chefe de sala (caso precise do documento). Vale notar que não serão aceitos qualquer documento em formato eletrônico. Quem perdeu o documento ou foi roubado deverá apresentar um Boletim de Ocorrência expedido por órgão policial há, no máximo, 90 dias do primeiro domingo de aplicação. Confira abaixo a lista dos documentos válidos.

– Cédulas de identidade expedidas por Secretarias de Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Militar e Polícia Federal;

– Identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros, inclusive aqueles reconhecidos como refugiados;

– Carteira de Registro Nacional Migratório;

– Documento Provisório de Registro Nacional Migratório;

– Identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenha validade como documento de identidade;

– Carteira de Trabalho e Previdência Social;

– Certificado de Dispensa de Incorporação;

– Certificado de Reservista;

– Passaporte;

– Carteira Nacional de Habilitação com fotografia;

– Identidade funcional

Divulgação dos resultados:

Segundo o Inep, a previsão é que os gabaritos e cadernos de questões sejam divulgados em 13 de novembro. Já a divulgação dos resultados oficiais está prevista para janeiro de 2020, para os participantes regulares, e para março de 2020, para participantes treineiros.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações