Diteal abre inscrições gratuitas para Oficina Teatro Contemporâneo – Poéticas do Século XXI, da Cia Stavis-Damaceno

Interessados têm até 30 de outubro para solicitar uma vaga; evento ocorre na programação que celebra os 109 anos do Teatro Deodoro e resulta na montagem de um espetáculo

Referências no teatro brasileiro, Marcos Damaceno e Rosana Stavis vem a Alagoas exclusivamente para ministrar a oficina. Foto – Divulgação.

As atrizes e os atores alagoanos têm uma excelente oportunidade para ampliar o conhecimento e participar de um intercâmbio com colegas de profissão. A Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (Diteal) está com inscrições abertas para a Oficina Teatro Contemporâneo – Poéticas do Século XXI, ministrada por Rosana Stavis e Marcos Damaceno, da Cia Stavis-Damaceno.

“É uma honra para a Diteal receber estes dois grandes nomes do teatro brasileiro e poder proporcionar um momento tão importante aos nossos profissionais das artes cênicas de debater as técnicas e trocar experiências. Proporcionar esta oportunidade dentro da programação de aniversário do Teatro Deodoro é reafirmar o nosso compromisso também com a formação das atrizes e atores, além da valorização da produção local, democratização dos espaços e formação de plateia”, enfatizou a diretora presidente da Diteal, Sheila Maluf.

Para se inscrever, os interessados têm o prazo de 23 a 30 de outubro e devem encaminhar um breve currículo, com a sua formação ou experiência profissional em teatro ou outra área artística, com o máximo de dez linhas, e informar qual seu interesse na oficina, com o máximo de cinco linhas, para o e-mail dacdeodoro@gmail.com. A participação do candidato na oficina será confirmada pela Diteal, no dia 30 de outubro, até às 18h.

A oficina será realizada de 01 a 13 de novembro, das 14h30 às 22h30, no Complexo Cultural Teatro Deodoro, Centro de Maceió, e faz parte da programação que celebra os 109 anos do Teatro Deodoro, patrimônio cultural de Alagoas, cujo aniversário é no dia 15 de novembro, feriado de Proclamação da República.

Serão discutidas questões inerentes ao teatro contemporâneo; o processo de criação da Cia Stavis-Damaceno; transmitidas técnicas e treinamentos desenvolvidos pelos atores da Cia em trabalhos com textos contemporâneos; debatidas as novas poéticas que se apresentam no século XXI e os desafios que estas colocam à encenação e à própria compreensão do ser humano.

Os integrantes da oficina participarão de Leitura Dramática do texto Homem ao Vento, de Marcos Damaceno, vencedor do Prêmio Shell 2018. A partir daí, acontece o início do processo de montagem do espetáculo, com previsão de estreia no Dia Alagoano do Teatro, em 14 de maio de 2020. Até lá, o elenco alagoano irá dialogar na construção da peça com Rosana Stavis e Marcos Damaceno.

“É realmente um momento muito especial, estaremos trabalhando com atrizes e atores locais, através de uma oficina com a Cia Stavis & Damaceno, que conta com grandes nomes do teatro brasileiro contemporâneo. O dramaturgo da Cia, o diretor Marcos Damaceno, ganhou o Prêmio Shell 2018 de dramaturgia com seu texto “O Homem ao Vento”, que dará embasamento à toda oficina e terá culminância com sua leitura dramatizada, nos dias 14 e 15 de novembro, dentro da programação de celebração dos 109 anos de fundação do Teatro Deodoro,” observou Alexandre Holanda, gerente artístico e cultural da Diteal.

 Sobre a Companhia Stavis-Damaceno:

Fundada em 2003, pelo diretor e dramaturgo Marcos Damaceno e pela atriz Rosana Stavis, é hoje uma das mais representativas e prestigiadas companhias de teatro do Paraná. Dentre seus espetáculos, destacam-se “Psicose 4h48”, de Sarah Kane (Prêmio Governador do Estado do Paraná/ Troféu Gralha de Melhor Atriz), com mais de 300 apresentações por todo país e “Árvores Abatidas ou Para Luis Melo”, apresentado em mais de 90 cidades de todas as regiões e indicado aos principais prêmios do teatro brasileiro, incluindo o Shell, o da Associação Paulista de Críticos de Arte e o Aplauso Brasil. Os espetáculos são realizados com patrocínio ou em parceria com as principais instituições fomentadoras da cultura brasileira, entre elas Caixa Cultural, Sesc, Sesi, Funarte, Ministério da Cultura, Centro Cultural Teatro Guaíra, Secretaria da Cultura do Paraná e Fundação Cultural de Curitiba.

Sobre Marcos Damaceno:

Marcos Damaceno :Companhia de Teatro- – Curitiba – Paraná.

Marcos Damaceno é diretor e dramaturgo, um dos principais nomes do teatro de Curitiba, formado pela Faculdade de Artes do Paraná. Idealizou e coordenou o Núcleo de Dramaturgia do SESI-PR, em Curitiba, responsável pela formação e aperfeiçoamento de dramaturgos em uma série de oficinas regulares, workshops intensivos e palestras com importantes nomes do teatro nacional e internacional. Criou, junto com a atriz Rosana Stavis, a Marcos Damaceno Companhia de Teatro. Ganhou o Prêmio Governador do Estado do Paraná/ Troféu Gralha Azul de Melhor Diretor e de Melhor Cenógrafo pela peça “Antes do Fim” e o prêmio de Melhor Texto pela peça “Pedro, Pedrinho, Pedreco”, entre diversas outras indicações. Foi destacado pela revista Bravo! como um dos principais jovens dramaturgos do país. Recentemente, vem se dedicando a oficinas para atores com foco na palavra, na fala, no trabalho do ator em dramaturgia contemporânea.

Sobre Rosana Stavis:

Rosana Stavis, que em sua última passagem por São Paulo foi indicada aos prêmios Shell, APCA e Aplauso Brasil por sua atuação em Árvores Abatidas ou Para Luis Melo.

Rosana Stavis é reconhecida por ser uma atriz de imensos recursos e versatilidade, capaz de transitar com igual profundidade entre os mais variados papéis e gêneros dramáticos. Frequentemente, é apontada pela crítica especializada e por profissionais diversos como umas das melhores atrizes brasileiras na atualidade. Se formou pela PUC-PR em 1989, ano em que ganhou o Troféu Gralha Azul de Atriz Revelação por “A Vida de Galileu”, de Brecht, com direção de Celso Nunes e protagonizada por Paulo Autran. Protagonizou espetáculos que marcaram o teatro curitibano, como “Lulu”, de Frank Wedekind, “A Ópera dos Três Vinténs”, de Brecht e “New York” de Will Eisner, todas produções do Centro Cultural Teatro Guaíra. Dentre seus trabalhos mais recentes, se destacam “Árvores Abatidas ou Para Luis Melo”, indicada aos prêmios Shell, o da Associação Paulista de Críticos de Arte e o Aplauso Brasil; “Psicose 4h48”, com mais de 300 apresentações por todo país; “Antes da Coisa Toda Começar”, com a Armazém Companhia de Teatro; e “Hoje é Dia de Rock”, dirigida por Gabriel Villela. É atriz cofundadora da Marcos Damaceno Companhia de Teatro e cantora cofundadora, ao lado de Alexandre Nero e outros amigos, da badalada banda curitibana Denorex 80. Possui cinco Prêmios Governador do Estado do Paraná –  Troféu Gralha Azul de Melhor Atriz, entre diversas outras indicações.

Fonte: Ascom Diteal

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *