Trump confirma morte de líder do Estado Islâmico

Jim Bourg / Reuters

O presidente norte-americano, Donald Trump, confirmou, em um pronunciamento oficial neste domingo (27), que o líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, foi morto em uma operação no norte da Síria.

A notícia da morte do líder do Estado Islâmico é a última de uma série de outros anúncios sobre o fim do terrorista que lhe rendeu uma fama legendária. Desde 2014, Al-Baghdadi foi dado como morto em várias ocasiões. O terrorista, cujo nome verdadeiro seria Awwad al Badri, teria nascido em uma família sunita em 1971, na cidade de Samarra, no Iraque, e crescido em Bagdá, onde viveu até 2004 com suas esposas e seis filhos.

Em 2003, durante a invasão americana ao Iraque, Awwad al Badri, então com 32 anos, formou um grupo armado e se uniu a jihadistas. Em 2004, foi preso por soldados americanos e ficou em um centro de detenção no sul da capital iraquiana. Uma vez solto, decidiu se aproximar da Al-Qaeda do Iraque, chamada de Estado Islâmico do Iraque. Com a morte do líder Abu Omar al-Baghdadi, em 18 de abril de 2010, Awwad al Badri foi nomeado seu sucessor e passou a usar o sobrenome do mentor, sendo chamado de Abu Bakr al-Baghdadi.

Divulgação

Abu Bakr al-Baghdadi

Um mês depois, em 16 de maio, anunciou uma aliança com a Al-Qaeda, guiada por Ayman al Zawahiri. No entanto, logo começou a discordar do médico egípcio, sucessor de Osama bin Laden, criando rachas na aliança. Com a guerra síria, em 2013, Awwad al Badri guiou seus homens para Raqqa e Mosul, criando as raízes do califado do Estado Islâmico.

Em 29 de junho de 2014, anunciou a criação do seu califado e rebatizou sua organização terrorista de Estado Islâmico, que dominou várias cidades da Síria e do Iraque, além de reivindicar uma série de atentados pelo mundo, entre eles o de Paris, em novembro de 2016.

Fonte: Terra

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba notificações no seu whatsappReceba nossas notificações