Reforma da Praça Pedro II fará resgate histórico em Maceió

Ascom Sedet

A Prefeitura de Maceió deu início esta semana às obras de reforma da Praça Dom Pedro II, que tem no entorno prédios de valor histórico como a Catedral Metropolitana, a Biblioteca Pública, a Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) e o Ministério da Fazenda. O projeto arquitetônico e a supervisão da obra são da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente (Sedet). Os trabalhos são executados pela Construtora R Pontes.

De acordo com a coordenadora-geral de Patrimônio Histórico da Sedet, Maria Adeciany de Souza, o projeto prevê o resgate do traçado original, mantendo as características históricas, a recuperação do piso original e do monumento alusivo à visita de Dom Pedro II, no final do século XIX. “O projeto foi pensado para valorizar o contexto histórico do centro da cidade e a recuperação prevê a implantação de guias de acessibilidade em todo o perímetro e de rotas acessíveis”, detalhou.

A praça ganhará iluminação nova em LED e voltada para valorização do pedestre e do monumento no centro do logradouro, destacando a sinalização turística já existente. A balaustrada que acompanha a ladeira da Rua João Pessoa será recuperada e pintada com as cores originais.

De acordo com o secretário-adjunto de Planejamento Urbano da Sedet, Tácio Rodrigues, este projeto de revitalização vem ao encontro do modelo de preservação cultural da cidade, aliando o antigo ao novo. O projeto será pago com recursos oriundos de outorga onerosa.

“A outorga é um instrumento urbanístico que veio para beneficiar a comunidade, já que estes recursos são investidos em equipamentos públicos, seja uma praça, um parque, arborização ou serviços que beneficiem a população”, afirmou.

 

Fonte: Kátia Vasco / Ascom Sedet

Veja Mais

1 comentário

  • Ehrlich Falcão says:

    Parabéns à Prefeitura pela iniciativa de restaurar a Praça Dom Pedro II, patrimônio histórico de Maceió, ponto inicial do desenvolvimento da cidade.
    Nesse local ocorreram os seguintes eventos:
    – Instalação do primeiro engenho de cana de açúcar de Maceió – provavelmente na década de 1610;
    – Instalação dos primeiros equipamentos urbanos da vila: pelourinho, casa da câmara, cadeia e
    oficinas, instalados quando Maceió passou à categoria de vila, inaugurada em 29 dezembro de 1816;
    – Construção da primeira capela de Maceió, padroeiro São Gonçalo de Amarante – provavelmente na
    década de 1610;
    – Instalação do Liceu da capital em 1850;
    – Construção do Palacete Provincial, inaugurado em 1855, no entorno do qual se construiu o primeiro
    jardim público de Maceió;
    – Construção da Igreja Matriz de Maceió, padroeira Nossa Senhora dos Prazeres, inaugurada em 1859;
    – Implantação da primeira estátua de Maceió, busto do Imperador Dom Pedro II, inaugurada em 31 de
    dezembro de 1861, dia do segundo aniversário da chegada do Imperador a Maceió, pelo Presidente
    da Província das Alagoas, Antônio Alves de Souza Carvalho (04/1861 a 07/1863);
    – Local onde se deu a escolha da música do Hino do Estado de Alagoas, tarde do dia 24 de maio de
    1894, saindo vencedora a criação do maestro Benedicto Raimundo da Silva;
    – Ponto de origem das primeiras rotas de Maceió: Jaraguá; Trapiche da Barra; Poço e Bebedouro.

    Sugiro seja colocado na praça, próxima a estátua de dom Pedro II, uma placa indicando ser a praça o local do Marco Zero de Maceió.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *