Acusados de homicídio são presos em Rio Largo

Ascom PC/AL

A Delegacia de Homicídios (DH) de Rio Largo prendeu nesta quinta-feira (21), dois homens identificados  como Alisson Deyvid de Sousa Buarque, de 22 anos, e Walysson Abriano da Silva, conhecido como “Bruxo”, 25 anos. Ambos são suspeitos de participação em um assassinato ocorrido no domingo (17), naquela cidade.

De acordo com o delegado Lucimério Campos, da DH de Rio Largo, eles tomaram conhecimento do desaparecimento de uma vítima não identificada que teria sido sequestrada no Conjunto Jarbas Oiticica. Segundo as informações, ele seria morador do Conjunto Antônio Lins e teria sido levado por pessoas envolvidas com facções criminosas, sendo em seguida assassinado e desovado numa mata localizada nas adjacências do residencial Jarbas Oiticica.

Após diligências para checar informações repassadas por meio de denúncia anônima, os policiais da DH, com apoio de militares do 8ª BPM, localizaram os dois suspeitos, que foram conduzidos à delegacia e confessaram a autoria dos crimes de homicídio e ocultação de cadáver. Eles alegaram que a vítima estava cometendo roubos naquela localidade e, por essa razão, presidiários ligados a organizações criminosas teriam determinando a morte dele. Um dos presos confessou ter recebido a ordem para execução e determinado que outros suspeitos praticassem o crime.

O corpo foi ocultado em local de difícil acesso, no interior da mata fechada, sendo necessário acionamento do Corpo de Bombeiros para a sua retirada.

Leia Também: Cadáver em avançado estado de decomposição é encontrado em mata aberta

Os presos foram encaminhados à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Capital, para apresentação ao delegado de polícia plantonista, a fim de avaliar a possibilidade de lavrar auto de prisão em flagrante pelo crime de ocultação de cadáver.

Um inquérito policial foi aberto na Delegacia de Homicídios de Rio Largo para identificar a vítima, apurar as circunstâncias da morte e responsabilização de todos os envolvidos no ilícito.

A Delegacia de Homicídios continua em diligências para identificar e prender os demais participantes do crime.

Qualquer denúncia pode ser enviada por meio do telefone 181. O anonimato é garantido.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *