Athletico-PR mostra a sua força em casa e derrota o Grêmio

Divulgação / Athletico

Na Arena da Baixada, o Athletico-PR confirmou o bom momento e derrotou o Grêmio por 2 a 0, na noite desta quarta-feira. O resultado deixou o Furacão com 59 pontos e na quinta colocação. Uma posição acima aparece o Tricolor, com a mesma pontuação, mas com vantagem no saldo de gols.

Na próxima rodada, o Athletico visita o Ceará, na Arena Castelão. O Tricolor mede forças com o São Paulo, em casa.

O jogo

Como é característica do Athletico quando atua em casa, o Furacão acelerou o jogo e teve a sua primeira chance de abrir o placar através de Marcelo Cirino. No cruzamento de Rony, o atacante pegou de primeira e a bola passou perto do poste.

A resposta do Grêmio também veio na bola cruzada dentro da grande área. Alisson recebeu um passe na medida, subiu sozinho e mandou por cima do poste.

Principal jogador do Athletico, o atacante Rony chamava a responsabilidade dentro de campo e deixou Márcio Azevedo livre na grande área para bater cruzado e vencer Paulo Victor, 1 a 0.

O Furacão ainda teve a chance de ampliar na etapa inicial em nova jogada de Rony, que chamou o rival para dançar e tocou para Nikão, que pegou de primeira e a bola saiu pela linha de fundo.

O segundo tempo iniciou e com apenas poucos segundos o Athletico chegou perto de mais um tento. Matheus Henrique errou no recuo e Marcelo Cirino saiu na cara de PV, mas o goleiro conseguiu salvar.

Melhor em campo, o Furacão enfim ampliou o marcador na casa dos 18 minutos. Nikão aproveitou a sobra do escanteio e encheu o pé. Matheus Henrique esticou o braço e fez uma defesa. O VAR entrou em ação e chamou o árbitro para analisar e confirmar o pênalti. Na cobrança, o próprio Nikão bateu forte e estufou a rede, 2 a 0.

Se a situação do Grêmio já era complicada dentro de campo, ela ficou pior ainda quando Diego Tardelli chutou Nikão e recebeu o cartão vermelho.

Com o jogo definido a seu favor, o Athletico permaneceu no campo de ataque e quase ampliou em lindo chute de Erick, que disparou um canhão repleto de efeito e Paulo Victor salvou.

Fonte: Terra

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *