Militar suspeito de estupros volta para presídio após receber alta médica

Alagoas 24 horas/arquivo

Soldado Valentim, quando prestou depoimento sobre outros estupros

O  soldado militar Josevildo Valentim dos Santos Júnior, de 40 anos, voltou para o presídio nesta segunda-feira, 2, após passar 13 dias internado no Hospital Geral do Estado (HGE), por causa de um quadro de intoxicação exógena ocasionada pela ingestão exagerada de medicamentos. O policial é suspeito de cometer uma série de estupros Em Maceió, Rio Largo e Marechal Deodoro.

O policial foi internado na noite do dia 20 de novembro, em estado grave. Ele chegou a ficar entubado e sedado na área vermelha da unidade. Na última sexta-feira (30) já havia sido divulgado um boletim médico que dizia que Josevildo já respirava sem o auxílio de aparelhos de oxigênio. Hoje ele deixou o local acompanhado pela polícia.

Josevildo Valentim foi preso após estuprar e assassinar a jovem Maria Aparecida Rodrigues e deixar o namorado da jovem gravemente ferido. Após sua identificação, várias outras vítimas de estupro denunciaram o militar.

Leia Também: Policial militar preso por assassinato confessa segundo estupro

Jovem estuprada por militar depõe nesta quarta na delegacia de Marechal

Vítimas de soldado podem chegar a 11; polícia colhe novos depoimentos

Um dia antes de se automedicar, o material biológico das vítimas de estupro que tem como suspeito o soldado foi recebido pelo Laboratório de Genética Forense do Instituto de Criminalística de Alagoas para iniciar a primeira etapa do exame de DNA para comprovar os crimes.

O episódio de intoxicação aconteceu dentro do presídio militar, onde ele cumpre prisão preventiva determinada pela Justiça.

A polícia não confirma se houver tentativa de suicídio por parte do policial, nem informou o tipo e a quantidade de medicamento que o soldado ingeriu. As circunstâncias em que tudo aconteceu será investigada pela Corregedoria da corporação.

Veja Mais

1 comentário

  • Fernando Silva says:

    O cara matá uma pessoa comete estrupou e ainda está vestindo com a fada da polícia militar. Com certeza não vai ser espuso isso é o Brasil. À moça foi que perdeu a sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *