MPE pode investigar mãe de bebê morto por negligência

Reprodução/Internet

Bebê foi morto pelo pai, após espancamento

O promotor de Justiça Maurício Wanderley informou nesta sexta-feira, 06, em entrevista na sede do Ministério Público Estadual (MPE-AL) que a mãe de José Felipe Lima da Silva, de apenas um ano e um mês, que morreu após ser espancado e asfixiado pelo próprio pai, poderá ser investigada por negligência.

Segundo o promotor, que realizou a audiência de custódia de José Fábio Lima da Silva, de 25 anos, a mãe do acusado foi clara em dizer que ele era um homem violento e impaciente, que não aguentava ouvir o choro da criança. “Esta situação deve ser apurada, para saber se outros episódios de agressão aconteceram anteriormente”, explicou.

No momento do crime, o pai estava sozinho com a criança em casa.

Wanderley relatou ainda que ao receber o caso e ter acesso ao relato de violência contra criança, entendeu, naquele momento, que aquela era uma atitude de quem queria matar e por isto pediu para que o caso fosse encaminhado para uma vara criminal, como ocorreu.

Leia Também: Justiça decreta prisão preventiva de pai de bebê espancado em Arapiraca

Déborah Moraes / Alagoas24Horas

Promotor Maurício Wanderley

“O delegado iniciou [o caso] como crime de lesão grave, eu solicitei que o processo fosse encaminhado para uma vara criminal com atribuição de júri, pois ali eu enxergava um crime contra a vida. E assim foi feito, o juiz acatou todas as ponderações do Ministério Público. Como a criança veio a óbito, ele responde agora por homicídio na forma consumada”, concluiu.

O caso estava sendo acompanhado pela Vara da Infância e Juventude, mas agora deve ser transferido, devido ao óbito da criança. O novo promotor do caso ainda não foi definido.

Caso seja condenado, José Fábio poderá cumprir de 12 a 30 anos de pena.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *