Devinho Novaes volta a ser acusado de agressão contra ex-namorada

Devinho Novaes volta a ser acusado de agressão contra ex-namorada (foto: reprodução)

O roteiro parece idêntico, mas as acusações partiram de uma nova vítima na manhã desta segunda-feira, 17, quando o cantor sergipano Devinho Novaes foi denunciado por agressão física contra a ex-namorada, a blogueira e modelo Luzia Lima. A garota utilizou sua conta no Instagram para fazer as acusações e repetiu o que foi feito pela também ex-namorada de Devinho Novaes, a modelo Aylle Santiago, em meados de junho de 2019.

Na categoria stories do Instagram, Luzia mostrou marcas das supostas agressões, incluindo um sangramento no dedo e hematomas em um dos braços, mas afirma que não fará uma denúncia formal contra o vocalista, “Vou denunciar não. Deus é maior que tudo e que todos. Uma coisa que a gente tem que aprender é que se fizer uma ou duas, não deixe acontecer a terceira não”. Antes, ela já havia postado printscreens de supostos diálogos entre o cantor e amigos combinando festas e traições.

Na sequência, Luzia Lima escreve: “Ah gente, antes que postem isso, quero dizer a vocês que não quero mídia, simplesmente quero mostrar a vocês quem realmente ele é. Eu errei… realmente em acreditar que ele iria mudar. O mesmo colocou no status que iria dizer quem eu sou… e sinceramente não preciso provar pra ninguém quem eu sou. Eu sou ser humana e tenho defeitos, mas com esses defeitos tentei ajudar ele a ser uma pessoa boa. Mas é assim”, finaliza.

Para se defender, o cantor utilizou a mesma categoria da sua conta no Instagram para publicar um vídeo, posteriormente o apagou e publicou novo vídeo com uma nova justificativa. No primeiro arquivo, cuja remoção ocorreu durante a manhã, Devinho nega as agressões citadas pela ex, admite tê-la atacado com uma mordida em um dos dedos mas justifica que também foi agredido pela blogueira, “Não fiz nada com ela. A única coisa que fiz foi morder o dedo dela. Mas o que ela fez tá aqui, nariz, boca inchada, arranhões, mas eu entrego tudo nas mãos de Deus, só Deus sabe o que aconteceu realmente”, narra.

Na mesma rede social, Devinho Novaes chegou a publicar o número da ex-namorada, mas depois tornou a apagar o post. Mais tarde, o cantor do hit ‘Alô dono do bar’ publicou novos vídeos e criticou os comentários que estão sendo feitos nas redes sociais sobre o assunto, “Não vou ‘tá’ me explicando por nada, mas aí você vê ‘mais uma polêmica com Devinho Novaes’ dizendo que espancou mulher. De jeito nenhum. Tô aqui passando para me explicar e dizer que não aconteceu nada disso […] O que aconteceu foi que aconteceu uma briga besta”, comenta o cantor.

Portal Infonet tentou contato com a blogueira pelo direct do Instagram e não obteve êxito. O mesmo contato foi feito com o cantor através do número disponibilizado na sua rede social e o atendente se manifestou como membro da produção da banda, mas decidiu que não se manifestaria sobre o caso. O Portal Infonet permanece a disposição e manifestações das partes podem ser enviadas para o e-mail jornalismo@infonet.com.br ou pelo número (79) 2106-8000.

Histórico de acusações

Não é a primeira vez que Devinho Novaes é acusado por violência contra uma mulher. Conforme citado anteriormente, em junho do ano passado o primeiro escândalo envolvendo o cantor veio a tona quando a modelo Aylle Santiago publicou nas suas redes sociais supostos printscreens de ameaças protagonizadas pelo ex-namorado. Na época, a mulher denunciou que Devinho teria chutado os seus seios quando ela estava recém-operada. Como resultado da polêmica, shows da banda que seriam realizados em Camaçari e Alagoinhas, municípios baianos, foram cancelados pelas respectivas prefeituras.

No mesmo período, a assessoria jurídica de Devinho Novaes enviou nota informando que o cantor repudiava com veemência as recentes polêmicas envolvendo seu nome, que confiava no restabelecimento da verdade e que jamais adotara tais condutas, além de não concordar com nenhum tipo de violência. Ainda na nota, o cantor se colocou à disposição das autoridades e do público para esclarecimentos dos fatos.

Fonte: Infonet

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *