Governo e Município decidem suspender aulas a partir de segunda-feira (23)

Fornecimento de merenda escolar será mantida durante os 15 dias de suspensão provisória de aulas

Reprodução

Rui Palmeira

O Governo de Alagoas e a Prefeitura de Maceió decidiram suspender as aulas da rede pública de ensino a partir da próxima segunda-feira, 23, por 15 dias. A medida provisória será tomada como medida de prevenção ao Covid-19.

Em entrevista coletiva conjunta, Renan Filho e Rui Palmeira explicaram que a decisão por manter as escolas e creches abertas até sexta-feira (20) é necessária para que as famílias e profissionais se organizem em relação ao que fazer com as crianças durante o período que estariam em atividade escolar.

“Este período é necessário para que as pessoas se organizem e vejam com quem deixarão seus filhos. Servirá até para que os pais possam ir até a direção das escolar para tirar dúvidas. […] Foi uma medida tomada de coração partido, pois sabemos que muitas crianças são de famílias em vulnerabilidade social, mas é importante e vital”, explicou Palmeira.

Ontem (16), uma reunião com representantes das escolas da rede privada de ensino e o secretário de educação, Luciano Barbosa, definiu que as férias de julho seriam antecipadas e que não haveria atividades nas unidades até o dia 1º de abril. 

A presidente da AMA, Pauline Pereira, que também participou da coletiva, explicou que, no interior do Estado, as famílias que têm seus filhos matriculados na rede pública de ensino serão orientadas em suas respectivas cidades. “Cada município deverá criar o decreto de emergência municipal, levando em conta as particularidades de cada localidade, e também o plano de contingência”, pontuou.

Fornecimento de Merenda Escolar

Reprodução

Renan Filho

Durante o período de suspensão provisória de aulas, o fornecimento de merenda escolar será mantido. A forma como isto vai acontecer ainda será definida. “Durante este período, Governo e Prefeitura estabelecerão horários para que os alunos tenham acesso a merenda, de forma  a reduzir aglomeração de pessoas e garantir a nutrição àquelas crianças e jovens que delas precisarem”, disse Renan Filho.

Recomendações

Além das medidas já adotadas, o governador informou que encaminhou hoje ofício a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ratificando a  proibição de transatlânticos no Porto de Maceió. E orientou as empresas de transporte público municipal e intermunicipal que disponibilizem para seus funcionários materiais de higiene e proteção individual, como luvas e máscaras. A mesma recomendação foi feita às administrações do aeroporto, terminal rodoviário e porto.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *