Especialista avalia possibilidade de reinfecção do coronavírus

Alguns casos de infectados por coronavírus estão mostrando teste positivo novamente devido à lenta remoção da infecção do corpo, mas a reinfecção está fora de questão, explicou especialista.

O esclarecimento foi dado à Sputnik pela professora Ancha Baranova da Escola de Biologia de Sistemas, da Universidade George Mason (EUA).

“Tudo começou com o fato de no Japão haver uma paciente que teve alta, mas que o teste mostrou que tinha coronavírus novamente. Foi muito provavelmente um teste inicial errado, afinal os testes não são perfeitos. Agora temos dados da China que indicam que até 14% das pessoas que tiveram alta do hospital com dois testes negativos foram para casa, ficaram em casa e depois fizeram outro teste e foi positivo”, disse Baranova.

“No entanto, muito provavelmente, isso não significa uma reinfecção […] isso significa que uma pessoa permanece infectada por um período de tempo mais longo”, comentou.

A professora explicou que, até recentemente, quando uma pessoa parecia saudável após ter se infectado com o coronavírus, ela ficava em quarentena por mais uma semana e repetia dois testes – se ambos os exames fossem negativos, então ela recebia alta.

“O número de terceiros testes positivos não pode ser ignorado, então agora na China os pacientes devem ficar em quarentena não durante uma semana após a recuperação, mas sim duas [semanas] – e eles devem fazer três testes, e todos eles devem ser negativos”, esclareceu a professora.

Segundo Baranova, o vírus está sendo eliminado muito lentamente e isso tem grandes consequências epidemiológicas, mas não significa que haja reinfecção.

Fonte: Sputnik News

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *