Coronavírus: Mãe ‘saudável’ de 32 anos chorou de agonia após sentir corpo queimando

BPM Media

Jess Marchbank, 32 anos, inicialmente desenvolveu uma leve dor de garganta, mas ficou acamada apenas algumas horas depois, pois seu corpo parecia estar pegando fogo.

A ex-enfermeira pediátrica, que disse não ter sintomas de saúde subjacentes, teve que ser levada às pressas para o hospital enquanto lutava para respirar. Jess disse que começou a sofrer de dor de garganta na noite de sexta-feira, 20 de março.

Quando ela colocou seus dois filhos pequenos na cama na casa da família, ainda naquela noite, a ex-enfermeira afirmou que seus sintomas “surgiram de forma repentina”. Ela foi levada ao hospital por paramédicos e conduzida para um cubículo de isolamento, onde recebeu oxigenoterapia, exames de sangue, cotonetes e raios-x.

Descrevendo os sintomas, ela disse: “Tive a pior dor de cabeça de todos os tempos. Não conseguia enxergar direito, senti como se tivesse sido atingido na cabeça. “Depois ficou pior da noite para o dia. Eu estava chorando de agonia quando minhas articulações pareciam estar pegando fogo. “Meu peito estava me matando.”

Jess, mãe de dois filhos menores de cinco anos, desenvolveu uma temperatura alta de 38,5 graus e tosse seca. Ela acrescentou: “Eu não conseguiria sair da cama se tentasse. Eu sabia que era o coronavírus, pois nunca havia sentido nada parecido com essa dor antes”.

Mas sua condição piorou, perdendo o senso de paladar e olfato, enquanto ela também disse que desenvolveu cianose (um tom azulado na pele). Ela disse que se sentia tonta e tonta por não receber oxigênio suficiente. “Eu não conseguia respirar”, afirmou.

Por fim, a mãe recebeu alta e foi autorizada a voltar para casa com a família.

Fonte: The Sun

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *