Alagoano que mora no Paraguai relata dificuldades para retornar ao Brasil

Hugo Souto é natural de Marechal Deodoro e atualmente estuda medicina na cidade de Assunção

Desde o início da Pandemia do novo Coronavírus um dos maiores problemas enfrentados por cidadãos de todo o mundo é a dificuldade para regressar a seus países de origem. Seja pela dificuldade de encontrar um vôo, seja pelos bloqueios impostos por diversas nações. Um alagoano, estudante de medicina, que mora na cidade de Assunção, no Paraguai, vive esta dificuldade na pele.

Hugo Dias Souto é natural de Marechal Deodoro e em um vídeo divulgado nas redes sociais, fala da situação vivida por ele e por outros brasileiros que moram na Capital paraguaia. Apresentando-se como porta voz do grupo de estudantes no país, ele faz um apelo às autoridades públicas, consulado e ministérios que possam intervir e viabilizar o processo de repatriação deles (quando de forma voluntária uma pessoa é devolvida ao seu local de origem).

Entre as adversidades vivenciadas, ele enfatiza a dificuldade de realizar o câmbio entre a moeda brasileira e a paraguaia e a extinção das reservas financeiras. Segundo ele, muitas casas de câmbio estão fechadas ou funcionando em horário restrito e limitando o valor disponível por pessoa.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *