Síndromes gripais: confira quando procurar uma unidade de referência

Atendimento é direcionado a pacientes com sintomas leves. Foto: Ascom/SMS

Em um constante esforço para prestar atendimento adequado à população de Maceió em meio à pandemia de Covid-19, a Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), destinou três unidades para funcionar como referência para o atendimento de síndromes gripais. A UBS Walter Moura Lima (Santa Amélia), UBS Jorge Duarte Quintela Cavalcante (Graciliano Ramos) e a UBS Novo Mundo, que funciona a partir desta quinta (20), exclusivamente para pacientes com suspeita de contaminação pelo novo coronavírus e que apresentem sintomas leves como febre, tosse, dor de gargante, dor de cabeça e dor no corpo.

Para otimizar o atendimento, já na entrada da unidade, o agente de humanização pergunta quando os sintomas se iniciaram. “Nosso objetivo é atender bem, com qualidade e o mais precoce possível os casos de síndromes gripais e nos casos mais tardios, detectar possíveis complicações. Logo, o público-alvo dessas unidades é de pacientes que tem sintomas e que estão em fase de teste rápido (após o 8º dia do aparecimento dos sintomas). Os assintomáticos não são o nosso público-alvo”, destaca Mardjane Lemos, infectologista da SMS.

“É preciso que os usuários entendam isso para evitar a sobrecarga dessas unidades, o que implica na redução da qualidade do atendimento e o aumento do risco de transmissão. Assim, é importante que os pacientes procurem essas unidades quando estão com sintomas leves para fazer o tratamento com mais rapidez, evitando futuras complicações. Não temos indicação para que usuários sem sintomas façam o teste rápido, nosso objetivo não é esse”, completa a infectologista.
De acordo com protocolo do Ministério da Saúde, os pacientes devem respeitar o prazo de oito dias após o aparecimento dos sintomas ou 72 horas sem os sintomas, para realizar o teste rápido, porque se não se fizer no período exato pode dar falso negativo e o paciente continuar contaminando outras pessoas sem saber que está com o vírus.

Quando procurar ajuda?

Os pacientes com coriza, devem ficar em casa e monitorar. Já os que apresentam coriza e febre, devem ficar em casa, mas atentos ao surgimento de outros sintomas. Se tiver coriza, febre e tosse, eles devem se dirigir a uma unidade de saúde referência em síndrome gripal e, em caso de coriza, febre, tosse e falta de ar, procurar uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) mais próxima ou acione o Samu (192).

Em caso de dúvidas, é importante ligar para o Call Center da Saúde, pelo telefone 156, de 7h às 19h. Os atendimentos serão realizados por médicos e enfermeiros, responsáveis por atender e tirar dúvidas dos usuários, seguindo o protocolo existente no Município.

Atendimento

Segundo o coordenador das equipes das unidades de referência, Amauri Araújo, o atendimento nas unidades segue o fluxo Fast-Track, recomendado pelo Ministério da Saúde. “Nesse tipo de avaliação, a gente identifica se o paciente tem condições clínicas que são relacionadas à síndrome gripal ou se é outra questão. A partir da triagem a gente já faz os encaminhamentos ou acolhe na unidade, entregando máscara para esse paciente, porque ele só entra na unidade se estiver usando uma máscara”, explicou.
As unidades funcionam todos os dias, das 7 h às 19h. Os usuários têm acesso à triagem e aos encaminhamentos necessários, como medicação e realização de exames, incluindo teste rápido para os casos que atendem aos critérios necessários. As unidades dispõem de salas de triagem, atendimento médico, observação, de procedimento e medicação, testagem, coleta, espaços específicos para a realização de exames de Raio-X e ECG, além de espaço para a equipe do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs).

Fonte: Ascom SMS

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *