Andrés cita Tite para justificar postura adotada com Tiago Nunes no Corinthians

Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians

Tiago Nunes chegou ao Corinthians com a missão de mudar o estilo de jogo da equipe, mas ainda não conseguiu mostrar resultados e, antes da pandemia, já viveu seu primeiro momento de crise no clube. Na última quinta-feira, o presidente Andrés Sanchez voltou a avaliar o trabalho do treinador.

Em entrevista ao canal Bandsports, o dirigente do Timão começou, de maneira irônica, falando do salário de Tiago. Na sequência, analisou o trabalho do técnico e pediu paciência, apesar dos resultados.

“O Tiago está sossegado, ganhando o que ganha por mês está sossegado. De um mês para cá não está mais porque teve que reduzir salário. O trabalho dele no dia a dia é excelente, os resultados são péssimos, ele está no Corinthians há 65 dias, e nós temos que ter mais paciência”, declarou.

Não é a primeira vez que Andrés é cobrado para demitir um treinador. Ainda em seu primeiro mandato, em 2011, o presidente manteve Tite no cargo mesmo depois da eliminação na primeira fase da Conmebol Libertadores. Este momento foi citado para justificar paciência com Tiago Nunes.

“O exemplo que dão do Tite, é o exemplo para o futebol brasileiro. A gente foi bom porque ganhou. Se eu seguro ele e não tivesse ganho o Brasileiro, ele era burro e eu mais burro e incompetente ainda. Infelizmente, às vezes você faz uma coisa errada e acerta e às vezes você faz a coisa certa e erra”, encerrou Andrés.

A primeira parte da temporada, antes da paralisação das competições, não foi boa para Tiago Nunes e seus comandados. O Corinthians caiu ainda nas fases preliminares da Libertadores e vivia situação difícil no Campeonato Paulista, com dificuldade para classificar ao mata-mata e até brigando contra o rebaixamento.

Fonte: FOX Sports

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *