Justiça nega pedido de relaxamento de prisão de cariocas acusados de sequestrar empresário

Polícia investiga denúncias de estelionato envolvendo empresário sequestrado

Ascom PC/AL

Vão continuar presos em Maceió, os cariocas presos em flagrante pelo crime de extorsão mediante sequestro que teve como vítima um empresário de Maceió. O fato ocorreu no final de semana. A polícia de Alagoas resgatou a vítima em um motel, no bairro do São Jorge.

O juiz Carlos Henrique Pita Duarte, titular da 3ª Vara Criminal da Capital, decidiu manter a prisão preventiva dos dois, mesmo que aleguem ter cometido o crime em razão de terem sido vítimas de estelionato. O magistrado também negou o pedido da defesa de mudança do tipo de crime, já que sequer o inquérito foi concluído.

Denúncia de Estelionato

Os investigados informaram ao delegado Carlos André que o sequestro foi motivado por uma dívida de R$ 250 mil, em um fundo de investimentos com o qual o empresário trabalha. De acordo com o guarda civil municipal que reside no Rio de Janeiro, de todo o valor negociado, apenas R$ 20 fora devolvido.

Leia Também: Guarda acusado de sequestro diz que foi motivado por dívida de R$ 250 mil

A defesa entregou uma série de comprovantes da negociação financeira ao delegado, que está contabilizando tudo para saber se a dívida foi, ou não, paga. Isso porque a defesa do empresário garante que ele pagou não apenas o valor investigo, mas um percentual adicional.

Enquanto a investigação segue seu curso, surgiu um cidadão que também garante ter sido vítima de estelionato, por parte do mesmo empresário. Ele registrou um Boletim de Ocorrência e deve prestar depoimento ao delegado do caso.

Empresário nega dívidas e dá detalhes sobre sequestro e extorsão

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *