‘Não vamos ceder a nenhum tipo de pressão’, diz secretário de saúde sobre isolamento social

Reprodução

Coletiva

O secretário de estado da Saúde, Alexandre Ayres, em entrevista coletiva nesta terça-feira, 02, falou sobre o avanço do novo coronavírus em Alagoas e as ações de enfrentamento que vêm sendo adotadas pelo governo. O gestor voltou a afirmar que todas as decisões tomadas são baseadas em informações técnicas e que não vão “ceder a nenhum tipo de pressão, seja do setor produtivo ou da área política”.

Ayres comentou os dados atualizados trazidos pelo Boletim Epidemiológico de hoje, que confirmou mais 722 casos de coronavírus, totalizando 11.559 e mais 21 óbitos, somando 482 mortes devido à Covid-19, e pontuou que medidas mais rígidas serão aplicadas nos bairros da periferia da Capital, onde tem sido registrado um grande número de óbitos. Outros 2.144 casos seguem em investigação laboratorial.

O secretário disse ainda que entende a inquietação das pessoas, por um lado para voltar a normalidade, por outro pela dúvida de se ou quando será decretado ‘lockdown’, mas aproveitou o momento para alertar, mais uma vez, para importância de se seguir o decreto e o cumprir o isolamento social. “Entendemos a ansiedade e inquietação das pessoas, mas pedimos que, caso tenham que sair utilizem as máscaras e sigam as medidas de isolamento social… A transmissão e a contaminação têm avançado nos últimos dias e os cidadãos precisam entender que o crescimento de casos se dá pelo aumento da testagem e pelo descumprimento do decreto. Entendo que estão cansados mas, precisam entender que vai chegar a hora que não vamos conseguir abrir mais leitos e vamos entrar em colapso”, reforçou Ayres.

A médica Silvana Medeiros, sanitarista e integrante da Sala de Situação, reforçou que o isolamento social é a única arma para evitar o contágio. “Sabemos de todo o esforço empreendido até agora na entrega de leitos, porém a população deve fazer seu papel”, disse, acrescentando que os municípios de maior densamento populacional chamam a atenção, mas todas as medidas devem ser tomadas por todos os gestores. “Procuramos atender as regiões e nos locais onde havia hospitais e pudemos ampliar com novos leitos, isso foi feito”, explicou ela.

Ayres ainda antecipou que a partir de amanhã a Central de Triagem de Arapiraca deve ter sua estruturação iniciada, bem como deve ser finalizado o processo para o início de construção do hospital de campanha do município.

Veja Mais

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *