Delegacia de roubos procura homem acusado de arrombar lojas em Maceió

A delegacia de Roubos da Capital divulgou nesta sexta-feira, 3, imagens de dois arrombamentos registrados em estabelecimentos comerciais, nos bairros do Centro e Jatiúca. A partir das imagens a Polícia acredita que os crimes foram cometidos pela mesma pessoa.

De acordo com o delegado Thiago Prado, o primeiro caso ocorreu no Centro de Maceió. O assaltante estaria aproveitando a pandemia do novo coronavírus e o consequente fechamento das lojas para cometer os crimes. As imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que ele entra no estabelecimento rastejando para não ativar o dispositivo de segurança. Repare que ele carrega uma vara de ferro para desativar os alarmes. Ele deixou o local levando um aparelho de TV.

O outro arrombamento ocorreu no dia 01 de junho, em uma loja na Avenida Antônio Gomes de Barros, na Jatiúca (Antiga Amélia Rosa). O assaltante aparece revirando as gavetas a procura de objetos de valor. O criminoso conseguiu furtar equipamentos eletrônicos.

Agora o delegado Thiago Prado está em busca de informações sobre o assaltante e pede que as pessoas que o reconhecerem, através das imagens, denunciem anonimamente ligando 181.

Veja Mais

2 Comentários

  • Agora eu digo uma coisa: a polícia pega esse elemento que arrombou lojas e discar p,ro 181 p,ra captura do mesmo e certo. Esse elemento é localizado e a polícia prende e agora eu pergunto: “a polícia prendeu, mas, OS PREJUÍZOS FICA EM QUE?????????? (olhe quantos pontos de interrogação) Isso mesmo, OS PREJUÍZOS FICA EM QUE??????????????? Responda-me quem tiver condições

    O comentário não tá repetido, não. Deixe de dar razão a quem não tem.

  • Vitima says:

    Na feira do rato que agora voltou para o lugar de antigamente,por traz do Colegio de São José no mercado público de Maceió, está aparecendo os seguintes: TV de Led nova,Motocicleta,Celulares,Peças de Moto,Maconha,Cocaina,Armas,só falta o serviço reservado da Policia trabalhar nesse local e prender os infratores e os produtos sem procedencias,tem muita coisa sem nota fiscal que é produto de roubos e furtos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *