Secretário dos EUA descarta influência política para liberação de voos do Brasil

Mike Pompeo, secretário de Estado norte-americano, em janeiro de 2020 — Foto: Luisa Gonzalez/Reuters

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, disse em entrevista coletiva nesta quarta-feira (8) que a volta dos voos entre os dois países seguirá uma decisão “formal baseada em ciência e razão, não em política”.

Os Estados Unidos anunciaram no fim de maio que iriam barrar a entrada de pessoas vindas do Brasil por causa da pandemia de coronavírus. A entrada está proibida desde 29 de maio.

“O presidente Bolsonaro é perfeitamente capaz de tomar as próprias decisões sobre como proceder com a situação da saúde no seu país. Eu conversei com o ministro das Relações Exteriores Araújo ontem sobre isso e muitas outras coisas a respeito de nossa relação, ele é um grande parceiro e amigo nosso.”

Quando o tema é a possibilidade de voltar a ter viagens entre Brasil e EUA, a relação não é diferente de qualquer outro país, afirmou ele.

“Nós colocamos uma série de métricas que vão determinar quando vai ser seguro apropriadamente para os americanos que voltem com as viagens vindas de outros países. Vamos avaliar cada país separadamente e ter uma decisão formal baseada em ciência e razão, não em política.”

Até o momento, mais de 151 mortes por Covid-19 foram notificadas nos EUA, de acordo com a universidade Johns Hopkins. O número no Brasil é de 66,7 mil óbitos.

Esses são os dois países mais afetados no mundo, em número absolutos, pela pandemia de Covid-19.

Fonte: G1

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *