Morador de rua ‘vira’ Beyoncé para pedir ajuda e comove a web

O vídeo de um morador de rua fazendo a performance quase perfeita de uma música de Beyoncé viralizou nas redes sociais nos últimos dias. O autor do vídeo conversou com o G1 neste sábado (11) e relatou como conheceu Willins, o ex-dançarino profissional que vive atualmente nas ruas do Centro de Santos, no litoral de São Paulo.

As imagens (veja vídeo acima) foram gravadas em frente ao local de trabalho do professor de educação física Rodrigo Vedor, de 27 anos. À reportagem, o professor contou, nesta terça-feira (7), que estava arrumando o estabelecimento, fechado há meses devido à pandemia, quando o morador de rua apareceu e pediu para colocar uma música da Beyoncé.

“Estava com som alto, limpando e separando algumas coisas. Ele apareceu e puxou papo, dizendo que era dançarino e queria dançar”, contou Rodrigo. Segundo o professor, Willins contou que era fã de Beyoncé, Mariah Carey e Anitta. Ele pediu para tocar a música ‘Deja Vu’, de Beyoncé, para que ele dançasse. “Quis que eu publicasse na internet, para que os amigos dele vissem.”

“Ele voltou no dia seguinte e começamos a conversar sobre a vida dele. Me contou que era dançarino profissional e, por problemas familiares e escolhas erradas, foi parar na rua”, contou o professor. “Ele me pediu ajuda para sair da rua, se livrar do vício e arranjar um emprego.”

“Ele me disse: ‘Estou com fome, mas não vou pedir nada para comer. Queria um rádio de pilha para poder dançar’”, relatou Rodrigo, autor do vídeo.

O professor comentou sobre a história e o pedido de Willins com uma amiga, que comprou o aparelho. “Ele tem talento, mas precisa de uma ajuda bem mais séria, com acompanhamento e medicação. O que fizemos para ele foi uma gotinha no oceano”, diz Rodrigo.

 

Mobilização nas redes sociais

Amigos reconheceram Willins através do vídeo nas redes sociais e entraram em contato oferecendo ajuda. — Foto: Reprodução/Facebook

O vídeo foi publicado nas redes sociais e rapidamente foi compartilhado por milhares de usuários. Amigos, ex-colegas de trabalho e até pessoas que estudaram com Willins o reconheceram nas imagens, entrando em contato com Rodrigo para oferecer ajuda.

Na última sexta-feira (3), quando Rodrigo chegou ao local de trabalho, Willins dormia na porta do estabelecimento, aguardado sua chegada. Eles combinaram de encaminhar o morador de rua à uma casa de acolhimento, para que começasse o processo de saída das ruas.

“Levamos material de higiene completo para ele, pois é muito vaidoso. Tomou banho quente, cortamos o cabelo”, disse. “Amigos dele da época de escola viram a publicação e doaram roupas novas. Foi uma repercussão que eu não imaginava que teria.”

“Foi uma coisa que caiu na minha vida e eu não podia deixar isso passar. Ele adquiriu uma confiança muito forte comigo”, diz o professor sobre a ajuda ao morador de rua dançarino.

O professor contou com o auxílio de amigos para encaminhar Willins à casa de acolhimento. Agora, segundo ele, o próximo passo será encontrar uma clínica para dependentes químicos para que o dançarino se trate. “Ele quer isso, pediu ajuda. Muitas pessoas me chamaram para ajudá-lo também, mas não sei como fazer isso, arrecadar dinheiro”, afirma. “Por isso, vou procurar saber nos próximos dias sobre alguma clínica que pudesse tratá-lo e direcionar essas doações para lá”, finaliza.

Veja Mais

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *