Alagoas não cria unidade de combate à corrupção e pode ficar sem investimento federal em Segurança Pública

Agência Alagoas

Governador Renan Filho ao lado de cel. Lima Júnior, secretário da Segurança Pública de Alagoas

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) determinou que os Estados que não criarem Unidade Especializada de Combate à Corrupção (UECC) deixarão de receber o Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP). Alagoas está entre as seis unidades federativas que ainda não criaram UECCs.

O FNSP tem o objetivo de apoiar projetos na área de segurança pública e prevenção à violência, enquadrados nas diretrizes do plano de segurança pública do Governo Federal.

Associações ligadas à Polícia Civil de Alagoas informaram que já apresentaram uma minuta do Projeto de Lei (PL), mas que foi editada pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e, até o momento, não foi enviada ao MJSP pelo Governo do Estado.

Em nota divulgada no início do mês passado, as associações lamentaram que Alagoas esteja na contramão do que tem sido feito na maioria dos estados com relação ao combate à corrupção.

Para as associações, o recurso destinado pelo FNSP seria importante para maior efetividade para o combate à corrupção em Alagoas.

O Alagoas 24 Horas entrou em contato com a assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), que informou que o governo já enviou um PL à Assembleia Legislativa Estadual (ALE) e aguarda votação do projeto.

“O governador Renan Filho já encaminhou à Assembleia Legislativa de Alagoas o projeto de Lei para criação desta unidade. E a Secretaria da Segurança Pública está acompanhando de perto isto”, informou.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *