Huck, Ludmilla, Babu e outros famosos apoiam entregador que sofreu ataques racistas em SP

Motoboy humilhado

Vários famosos prestaram solidariedade a um entregador de aplicativo que foi vítima de ofensas racistas em Valinhos, no interior de São Paulo. Nesta sexta-feira, um vídeo do episódio viralizou nas redes sociais e foi compartilhado por celebridades como Ludmilla, MC Guimê e Luciano Huck. Nas imagens, um homem branco, morador de um condomínio de casas chama o trabalhador de “lixo”, diz que ele é semi-analfabeto, não tem onde morar e pergunta várias vezes quanto ele ganha por mês. Além de afirmar que o rapaz tem inveja dele e de seus vizinhos por suas posses, ele diz “você tem inveja disso aqui”, apontando para a própria pele, de cor branca.

“Dá dor no estômago, né? É tudo que a gente não quer ver. Eu fiquei muito revoltado, tudo, tudo reunido numa cena horrorosa”, disse Luciano Huck, que conversou por videochamada com o rapaz. O apresentador contou a Matheus Pires, de 19 anos, que recebeu por WhatsApp as imagens, enviadas por duas pessoas que respeita muito, e perguntou a ele o que aconteceu.

“Cheguei no condomínio e tentei falar com ele pelo interfone, mas ele não me atendeu. Aí foi lá fora dizendo que eu tinha que entrar, e respondi que não sou obrigado a entrar e que não custava nada ele ir lá buscar. Comentei também que outro motoboy já tinha falado mal dele, e realmente ele tem uma fama entre nós de sempre nos tratar com desrespeito. No vídeo não dá para ver, mas, antes disso acontecer, ele cuspiu em mim, jogou a notinha do restaurante em mim. Ele apontava para o braço e dizia ‘eu sou branco, você é preto, olha sua cor, você é motoboy’ – contou o rapaz.

Assista à entrevista e confira outros posts em solidariedade a Matheus:

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

E mais uma vez a gente está aqui vendo o racismo atuando. O que você faria se alguém invadisse seu espaço te trabalho apenas para te ofender por causa da cor da sua pele? Mateus não deveria passar por aquilo, assim como nenhum outro preto deveria passar por qualquer ofensa por causa da cor da sua pele. Vamos continuar fazendo barulho e chamando a atenção para isso. Não vamos nos calar mais. O que esse homem branco viu como desvantagem, a gente sabe que é algo sagrado, carregamos a história dos nossos ancestrais na nossa pele preta com muito orgulho. Fazemos reverência a eles e a nossa história. Nossa pele preta é o manto de reis e rainhas. E incomoda ainda a muita gente branca ver que nós não somos a história que eles querem contar da gente, de pessoas submissas, escravizadas… Somos muito maiores do que isso e vamos nós mesmos contar as nossas histórias!✊🏾✊🏾✊🏾@matheuspiresdd

Uma publicação compartilhada por Ludmilla (@ludmilla) em

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *