Deputado anuncia convocação de secretária de Educação por ‘assédio’ a professores

Agência Alagoas

Após o vídeo onde a secretária de Educação do Estado, Laura Souza, afirma que a falta de engajamento de alunos em atividades online é responsabilidade dos professores da rede pública, o deputado estadual Davi Maia (DEM) apresentou um requerimento convocando a titular da pasta para esclarecer sua fala perante o plenário da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE).

“O vídeo que circula mostra como a situação é absurda e fica claro o total despreparo paro o cargo e o desconhecimento da realidade não só de milhares de alunos, como também de professores que estão há meses fazendo o impossível sem qualquer auxílio do Governo”, afirmou Maia.

A gravação citada mostra um trecho da reunião entre a secretária e professores da rede estadual, onde estavam discutindo a baixa participação de alunos em aulas online devido à pandemia. No vídeo, Laura disse que: “o mais importante não é a aprendizagem” e “sem alunos, não há porque existir contrato temporário [com professores]”.

O deputado prosseguiu afirmando que “além de absurda, a fala proferida na reunião é ofensiva, desproporcional e incabível. A gestora tenta transferir indevidamente a responsabilidade e os problemas da gestão da educação durante a pandemia para os professores, que não merecem a culpa da desorganização gerada pelo Estado”.

O requerimento também foi enviado à Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Turismo da ALE e deve ser lido em Plenário e votado pelos demais parlamentares nos próximos dias. Caso aprovado, a secretária será convocada a comparecer na ALE.

CONFIRA VÍDEO ABAIXO

Veja Mais

2 Comentários

  • Elzimar Domingues says:

    Sou professora da Educação Básica, e achei que a imensa pressão que hoje sofro da prefeitura de Uberlândia, era prerrogativa minha. Vejo todos falarem bem do Ensino Remoto, como se fosse um conto de fadas, principalmente nas reuniões, das escolas PMU. De fato o que acontece: estou adoecida, muita pressão, muita desigualdade social e ausência de inclusão tanto para professores, quanto para alunos. Ausência de diálogo, falta de democracia. Muitos papéis para prenchermos. Objetivo de tudo isso: fiscalizar, vigiar e punir. A educação e os educadores reduzidos a pó. Eu nesse meio: depressão, dores no corpo todo, dores de cabeça, insônia, trabalho nao rende e não acaba. Porém, um alívio, não sou somente eu que estou passando por isso. Uni-vos, caso contrário vamos ser aniquilados.

  • Josuel says:

    A secretária Laura é no mínimo desumana. Demitir professores monitores é uma vergonha, tempo de covid.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *