Família reconhece corpo em cova rasa como transexual que estava desaparecida

Reprodução / TV Ponta Verde

Jardiele, de 24 anos, está desaparecida

A família da jovem Jardiele dos Santos, que estava desaparecida desde a sexta-feira (4), confirmou que o corpo encontrado em uma cova rasa no domingo (13) em uma mata de difícil acesso no Conjunto Caetés, Complexo Benedito Bentes, é mesmo da transexual.

A jovem, que era dependente química, havia dito a mãe ao sair de casa que não demoraria, contudo, nunca mais foi vista com vida pelos familiares. O Corpo de Bombeiros chegou a realizar buscas na região com cães farejadores e encontrou os objetos pessoais da vítima, sem localizá-la. RELEMBRE AQUI.

A morte mobilizou, além das autoridades policiais, familiares e amigos, uma vez que a mãe da jovem havia recebido a informação de que sua filha teria sido assassinada, o que se confirmou posteriormente.

O laudo da necropsia atestou que a jovem foi morta por trauma de crânio provocado por objeto contundente. O caso, agora, passa a ser investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital, que deverá determinar se o crime teve motivação homofóbica.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *