Associações pedem reforço policial na orla marítima durante finais de semana

Associações querem reforço de policiamento na orla – Assessoria

Depois de dois episódios seguidos de aglomeração e tumulto envolvendo grupos de jovens e adolescentes na orla marítima de Maceió, a Associação Comercial da capital reuniu dirigentes da Associação de Bares e Restaurantes (Abrasel) e da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), além de representantes da Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e das polícias Militar e Civil para discutir ações preventivas.

Uma delas é a solicitação de reforço no policiamento ostensivo da região, nos finais de semana, e a proposição de um decreto para regular o uso do som na praia.

O presidente da Associação Comercial, Kennedy Calheiros, disse que a preocupação é que os encontros desses jovens deixem de ser diversão para se tornar espaço de violência. Ele afirma que estão se tornando comuns o consumo de álcool e drogas, inclusive, por menores. Além do registro de assaltos e até mesmo cenas de sexo explícito em via pública.  

Calheiros também destacou que tem sido acusado de preconceito contra jovens e adolescentes da periferia, mas se defende: “Não tem nada disso. Todos podem se divertir, mas mantendo a paz e o respeito ao próximo. O que tivemos foram famílias acuadas, registros de furtos, brigas e muita confusão”, disse sobre confrontos registrados entre grupos que realizam disputa de som.

Nova reunião sobre o assunto deve ocorrer na próxima segunda-feira, quando irão discutir a ampliação do raio de ações com a presença do Conselho Tutelar, Secretaria Estadual de Prevenção à Violência, Ministério Público Estadual e Juizado de Menores. LEIA MAIS AQUI. 

 

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *