Preto e de comunidade: o professor que decidiu ser influencer de verdade

Preto e de comunidade: o professor que decidiu ser influencer de verdade – Divulgação

Todo mundo sabe que os heróis usam óculos como disfarce para esconder sua verdadeira identidade. Mas na vida de um professor, o grande poder está no olhar, na possibilidade de transformar positivamente a vida de seus alunos. Seus olhos têm o poder de “influenciar”, muito antes dessa palavra virar moda.

O doutorando em História, Wellington José Gomes da Silva, é morador da Grota da Alegria desde que nasceu, há 31 anos.

Mesmo apenas com o ensino fundamental, os pais do professor, dona Luiza e Zé Cícero, decidiram investir tudo que tinham na educação dele e da irmã, Welissa. “Nem água encanada tinha aqui, mas foi o melhor que meus pais puderam nos dar e sou grato por tamanho esforço”, relembrou.

Negro e ex-aluno de escola pública, Wellington decidiu desde de pequeno que queria ser professor. “Ser pobre e morar em grota não é defeito e isso também precisa ser ensinado nas escolas”, argumentou.

“Foram dois anos de pesquisa no arquivo público, buscando fragmentos da história dos escravizados em Alagoas e sua participação direta na construção do Estado”. O resultado da pesquisa? Um belo livro e argumentos firmes para lecionar a história como foi, de fato.

O professor também contou ao Abrace que já perdeu a conta de quantas vezes foi abordado por policiais na rua e seguido em shoppings justamente por ser preto. “É para que as próximas gerações não passem por isso que eu estou em sala de aula. Para ensinar que caráter não tem cor”.

Wellington é formado pela Ufal onde também concluiu seu Mestrado em 2017, iniciou o doutorado na UFRPE em 2019, mas precisou suspender por conta da pandemia. Ele vive em uma das quinze comunidades verticais que coexistem no Benedito Bentes e não planeja sair de lá. “ Aqui estão minhas raízes, e é aqui que vivem também as crianças e adolescentes que podem precisar da minha ajuda”.

Fonte: Abrace o Biu

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *