Familiares de desaparecido protestam em frente ao Tribunal de Justiça

João Urtiga/Alagoas24horas

Leide Seixas e familiares protestam em frente ao TJ pelo desaparecimento de Sandro Seixas

“Só quero saber onde o meu filho está”, foi com essa frase que a dona de casa Leide Seixas definiu a sua batalha pessoal deste o último dia 10 de outubro, quando o seu filho, o desempregado Jonas Seixas foi levado por policiais militares, supostamente após cumprimento de mandado. Desde então, o paradeiro do desempregado é desconhecido.

O caso ganhou repercussão depois que os familiares do desaparecido realizaram um protesto no bairro do Jacintinho. A família ganhou apoio da Comissão de Direitos Humanos da OAB, que pediu providências. Nesta quarta, a Delegacia Geral da Polícia Civil de Alagoas anunciou uma comissão composta por três delegados para investigar o caso. RELEMBRE AQUI.

A Polícia Militar de Alagoas não se manifestou oficialmente sobre o caso. Em entrevista ao Alagoas 24 horas na manhã de hoje (29), a Leide Seixas confirmou que o filho foi preso em 2010, mas assegura que ele havia deixado o mundo do crime e realizava trabalhos como ajudante de pedreiro.

Mesmo abalada, ela se disse grata às mensagens de apoio que vem recebendo, o que a tem deixado fortalecida, apesar do drama da família. A mobilização em frente à corte de Justiça do Estado pediu seriedade nas investigações.

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *