Polícia investiga desaparecimento de filha da ‘Rainha das plásticas’ na Zona Norte do Rio

Patrícia Granjeão, de 26 anos, é filha de Wania Márcia Tavares da Silva, dona de uma clínica de estética onde a cantora Fernanda Rodrigues, a MC Atrevida, passou por um procedimento estético que acabou causando sua morte.

Wania Tavares, conhecida como Rainha das Plásticas, chega à polícia prestar depoimento sobre morte de MC Atrevida (Arquivo) — Foto: Henrique Coelho/ G1

Policiais da 20ª DP (Vila Isabel) investigam o desaparecimento de Patrícia Granjeão, de 26 anos.

Ela é filha de Wania Márcia Tavares da Silva, conhecida como a “Rainha das plásticas”, dona da clínica onde a cantora Fernanda Rodrigues, a MC Atrevida, passou por um procedimento estético que acabou causando sua morte.

Segundo os investigadores, o desaparecimento foi registrado nesta quinta-feira (7).

MC Atrevida

A funkeira Fernanda Rodrigues, a MC Atrevida, de 43 anos, morreu dias após passar por um procedimento em uma clínica de estética em Vila Isabel, Zona Norte do Rio, e ter uma infecção generalizada.

Segundo a amiga Janine Vieira, no dia 16 de julho Fernanda se submeteu a uma hidrolipo (uma técnica de lipoaspiração) com enxerto. No procedimento, a gordura do corpo é transferida de uma parte e colocada em outra — ela escolheu tirar das costas para aplicar no bumbum.

Janine disse que a MC começou a passar mal logo após a intervenção, e entrou em contato com a clínica. Segundo a amiga, Fernanda recebeu um áudio da recepcionista como resposta.

Outros desaparecimentos

A Polícia Civil investiga mais dois desaparecimentos: o de três meninos em Belford Roxo e o da jovem que teria sido assassinada pelo ex-namorado em uma comunidade da Zona Norte do Rio.

Meninos de Belford Roxo

Doze dias depois do desaparecimento de três crianças em Belford Roxo, a Polícia Civil faz uma nova ação nesta quinta-feira (7), dessa vez no Morro do Castelar, também em Belford Roxo, para tentar encontrar pistas do paradeiro dos meninos.

Lucas Matheus (8 anos), o primo dele Alexandre da Silva (10 anos) e Fernando Henrique (11 anos) saíram de casa por volta das 10h30 do dia 27 de dezembro para brincar no campo de futebol ao lado do condomínio onde moram, no bairro Castelar.

Testemunhas contaram que eles foram vistos pela última vez na feira de Areia Branca, também em Belford Roxo.

Desde o desaparecimento, a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) fez buscas por imagens em 46 lugares de Belford Roxo, Rio, Nova Iguaçu e Duque de Caxias. Além disso, recolheu material de mais três câmeras de segurança para ser analisado.

O Ministério Público informou que está acompanhando o caso desde o dia 28 e que as crianças foram inscritas Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos. Na quarta-feira, os nomes das crianças não estavam inseridos no cadastro do Ministério da Justiça.

Desaparecida na Penha

Testemunhas afirmam que Bianca Lourenço, de 24 anos, foi morta pelo ex-namorado, que não teria aceitado o fim do relacionamento. O ex também teria envolvimento com o tráfico de drogas da Penha.

Outra motivação para o crime, de acordo com mensagens que circulam em redes sociais, seria uma série de fotos de biquíni publicadas pela jovem.

Não houve registro de desaparecimento ou do suposto homicídio na polícia. O caso está sendo investigado pela 22ª DP (Penha), com base no que a polícia tem visto desde segunda-feira (4) nas redes sociais.

À TV Globo, uma testemunha contou que ela manteve o relacionamento por pouco mais de um ano e que outras atitudes demonstraram que o ex é violento.

“Esse cara já foi armado à Rodoviária atrás dela para não deixar ela viajar. Fechou a Avenida Brasil para sequestrá-la, mas não conseguiu. Ele não aceitava de jeito nenhum o fim do relacionamento”, relatou.

Bianca voltou para a casa de parentes, em Nova Iguaçu, e depois sumiu. A família foi até a Kelson’s para pedir o corpo, mas o ex afirmou “não ter feito nada”.

Fonte: G1

Veja Mais

Deixe um comentário