Bombeiros encontram dois corpos das vítimas de caminhão que caiu em rio em MG

Bombeiros mergulhadores buscam vítimas de acidente com caminhão em João Monlevade — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Mergulhadores do Corpo de Bombeiros encontraram, no fim da manhã desta quinta-feira (14), dois corpos das quatro pessoas que estavam no caminhão que caiu da Ponte Torta, na BR-381, e despencou dentro do Rio Piracicaba, em João Monlevade, na Região Central de Minas Gerais, na tarde desta quarta.

Segundo os bombeiros, os mergulhadores fizeram a retirada de apenas um dos corpos que estava dentro da cabine do caminhão. As vítimas ainda não foram oficialmente identificadas.

A corporação explicou que o local não tem visibilidade adequada, o que dificulta o trabalho dos militares. O veículo localizado nesta quarta-feira (13) está a 20 metros de profundidade.

Os militares disseram que a empresa Vale está criando um acesso para a aproximação de um guincho que fará a retirada do caminhão.

Os outros três homens, ainda não tinham sido encontradas até as 13h desta quinta.

O acidente

O acidente com o caminhão aconteceu na tarde desta desta quarta no mesmo local onde um ônibus caiu no dia 4 de dezembro e matou 19 pessoas.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o motorista perdeu o controle do caminhão e caiu no rio. Os militares disseram que o veículo pertence à JKS Mineradora. No entanto, a reportagem da TV Globo confirmou que a empresa KC Abreu de Infraestrutura Urbana alugou o caminhão da JKS Mineradora e que os funcionários que estavam no veículo são da KC Abreu.

Representantes da empresa estão no local do acidente e informaram que na quarta-feira (13) dois caminhões saíram da Usina de Asfalto em Jaguaraçu, na Região do Vale do Aço com destino a Conceição de Piracicaba, transportando asfalto. Um dos veículos chegou ao local. A KC Abreu contou que o trajeto feito pelo caminhão que se envolveu no acidente não era o previsto por eles. A rota teria que ser feita pela BR 262.

Percebendo que havia algo errado, a empresa tentou contato com os funcionários, sem sucesso.

Segundo a PRF, a via estava liberada às 20h.

Ponte Torta

Para o especialista Luciano Araújo, coordenador do Movimento Nova 381, é impressionante um acidente tão similar em pouco espaço de tempo:

“Se a duplicação, que está atrasada, já tivesse saído neste trecho, certamente acidentes assim – em pista simples, e de uma ponte tão alta – poderiam ser evitados”, disse.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) afirmou que, apesar de a ponte possuir boas condições estruturais e de conservação, o departamento estuda ações de melhorias com sinalização e implantação de dispositivos de segurança.

Fonte: G1

Veja Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *