Mulher é presa em flagrante tentando aplicar golpe em policial civil

Cheques e material apreendido com a estelionatária – Cortesia

A mulher, de identidade não informada devido à Lei de Abuso de Autoridade, foi a única presa até o momento, mas a polícia está investigando quem é seu parceiro nos golpes que têm aplicando em Maceió, durante negociações de compras de produtos pela internet.

O esquema dos estelionatários só foi descoberto porque uma das vítimas dos golpistas era o policial civil, Romildo Ribeiro.  Ele conta que anunciou produtos em um site e um suposto empresário entrou em contato para informar que queria comprar a mercadoria.

Nesta terça-feira, 26, uma mulher, que se identificou como secretária dele, ligou querendo adquirir os produtos, mas não queria que o encontro ocorresse na empresa onde disse que trabalhava: uma construtora de renome, em Maceió. Eles se encontraram em um estabelecimento comercial, ela viu os produtos e entregou um cheque como forma de pagamento.

Romildo conta que ficou desconfiado porque ela não perguntou o preço, nem cobrou a nota fiscal, tampouco a garantia dos produtos. Ele informou que só receberia o valor em espécie e houve uma insistência por parte do empresário para que confiasse na lisura do cheque. “Por telefone, eu pedi que ele dissesse seu nome e ele só disse o primeiro. Não disse qual o sobrenome e quando questionei ele disse que enviaria uma mensagem no WhatsApp informando. Aí eu disse: não, mas eu quero que você me diga. Foi aí que eu confirmei que se tratava de um golpe e dei voz de prisão a mulher pelo crime de estelionato”, relatou o agente.

A mulher, que veio de Goiânia para aplicar golpes em Maceió, confessou que outras duas pessoas foram vítimas do esquema criminoso, nesta semana. Na sua bolsa havia mais de 30 folhas de cheques, mas ela garante que seu papel no esquema era só buscar a mercadoria. Ela está detida na sede da Divisão Especial de Investigações e Captura (Deic), onde presta depoimento. A Polícia quer encontrar outras vítimas dos golpistas para robustecer o inquérito.

 

Veja Mais

Deixe um comentário