Mestre do patrimônio vivo de Alagoas, ceramista Marinalva Bezerra, morre em cirurgia

tawi Albuquerque

Marinalva Bezerra

Morreu, nesta quinta-feira (28), aos 82 anos de idade, a ceramista e mestre do Patrimônio Vivo de Alagoas em 2019, Marinalva Bezerra, após complicações em uma cirurgia de emergência. Segundo informações da Secretaria de Cultura do Estado de Alagoas (Secult/AL), a ceramista deu entrada em um hospital, apresentando dores na região dos rins e, ao fazer uma cirurgia de emergência, não resistiu.

Marinalva era quilombola remanescente e moradora da Comunidade do Muquém, em União dos Palmares. Ela era ceramista há mais de 60 anos e produzia itens de cozinha, de onde tirava seu sustento e que se tornaram objeto de admiração para entusiastas de todo o mundo.

Em uma publicação nas redes sociais, a Ialorixá alagoana Mãe Neide lamentou a partida de Marinalva e ressaltou a importância da artista para a cultura alagoana. “Mulher forte e inspiradora, de olhar profundo e de muita luta e resistência nos deixou. Suas peças ganharam grande destaque nacional pela sua forma única em moldar o barro em uma técnica totalmente manual”, disse.

O corpo de Marinalva será velado a partir das 16h, no Cemitério Campo Santo dos Palmares.

Veja Mais

O Renascer da Floresta

A pequena índia Teçá nasceu com surdez, se comunica através da linguagem de Libras e, através da literatura, compartilha uma...

Deixe um comentário