Carta Aberta à Classe Odontológica Alagoana

Maceió, 31 de Janeiro de 2021.

Carta Aberta à Classe Odontológica Alagoana.

MOÇÃO SOLIDÁRIA DE REPÚDIO

Prezados Colegas, Cirurgiões-Dentistas do Estado de Alagoas.

Decididamente, as notícias que me chegaram ao conhecimento nestes últimos dias não são boas.
Entretanto, para este primeiro momento de negativa surpresa e absoluta indignação pessoal, surge em princípio um importante atenuante exarado pelo JUÍZO competente, em 29 de Janeiro último (2021).
Não poderíamos esperar outra atitude do judiciário alagoano que não fosse reconhecer e preservar direitos individuais e coletivos, legitimamente adquiridos por uma classe da qual tenho orgulho de pertencer, representados por um remédio emergencial e eficaz, tendo a sua necessária “dose de ataque” aplicada sob a “forma de apresentação” de uma LIMINAR, que deferiu TUTELA em caráter de REQUERIDA URGÊNCIA para a situação!
Todos nós, ainda sob os deletérios impactos de uma devastadora PANDEMIA, jamais poderíamos imaginar que, justamente do interior de um ORGANISMO associativo e PLURAL como a ABO-AL, também poderia brotar ataque tão SINGULAR, repentino, nocivo, de uma outra CEPA de vírus oportunista, extremamente voraz à saúde já combalida de uma entidade de classe, aproveitando-se sorrateiramente da desatenção momentânea representada pela fragilidade transitória do “SISTEMA IMUNOLÓGICO” do corpo DIRETIVO…!
Portanto, eu, Prof. Charles Menezes Leahy (FOUFAL), Cirurgião-Dentista, legitimado pelos meus quase 60 anos de labor compreendidos entre o exercício profissional DECENTE e a carreira DOCENTE, aos 88 anos de idade, sinto-me no DEVER cívico, além do pleno DIREITO MORAL e ÉTICO de manifestar o meu mais completo REPÚDIO contra a tentativa de destruição à sorrelfa de um patrimônio duramente conquistado com reputação, prestígio, trabalho em equipe, muito empenho e esforços reunidos de tantos destacados colegas da Odontologia de Alagoas, principalmente, ao longo destas últimas CINCO DÉCADAS.
Por haver sido personagem ativo durante estes preciosos e enriquecedores anos da minha vida, tanto como testemunha, quanto fazendo parte de uma longa, produtiva e “construtiva escalada” dentro da Odontologia brasileira, mesmo já havendo cumprido na íntegra a minha missão de ofício, não poderia me omitir neste instante, deixando de me ALIAR a esta ação conjunta do bem, ao lado mais equilibrado dos meus pares, buscando sempre a função de eficiente “ANTICORPO” no sentido de proteger e “blindar” um organismo tão importante, a ABO – Secção Alagoas, que teve como fundador e seu primeiro Presidente o meu estimado irmão, Prof. Anthony Menezes Leahy (FOUFAL), de saudosa memória, fato que por si só, nos impele naturalmente a PRESERVAR sua lembrança.
A Sede da Associação Brasileira de Odontologia, secção Alagoas, pertence a TODOS os cirurgiões dentistas do estado!
Aos que já se foram, aos atuais, e aos que virão!
É patrimônio INALIENÁVEL concedido em doação pelo município de Maceió, em combinada ação com a Câmara de Vereadores da nossa cidade.
Inicialmente, em 1979, com o Prefeito Dilton Falcão Simões, que doou a primeira parte do terreno na Jatiúca. Depois, em 2003, em doação complementar, a então Prefeita Kátia Born possibilita a ampliação da área destinada ao funcionamento da nossa Sede própria até os dias atuais.
Este patrimônio único, não pode ser colocado à venda ou permutado, sob qualquer hipótese ou pretexto, considerando-se que ambas as doações foram “gravadas” com cláusula de “inalienabilidade”.
Qualquer movimentação na direção de DERRUBAR esta “cláusula condicionante”, haveria que ter, pelo menos, a premissa de que um caminho jurídico inverso e igualmente legal fosse percorrido, onde estariam incluídos no “cast principal de atores”, a esmagadora e democrática maioria dos sócios da entidade, em comum acordo com um ato administrativo específico do atual Prefeito, sempre avalizado pelo crivo crítico da CMM (Câmara Municipal de Maceió).
Entendo que quaisquer outros dispositivos que tentem se desviar minimamente deste RITO LEGAL, tratar-se-ão de artimanhas ou adaptativos atalhos de conveniência, muito provavelmente à margem da LEI.
A ABO-AL é legado importante que transporta em sua história existencial, muitas horas de vida, projetos sociais, promoção de ações na esfera da saúde bucal por meio de procedimentos restauradores, terapêuticos e reabilitadores destinados à população em geral, além de fonte perene de aprendizado e ciência!
Uma ASSOCIAÇÃO que é concebida com esta linhagem de propósitos, jamais poderá ser “pulverizada” por atos insanos de pseudo-gestores supostamente bem intencionados, em rompantes monocráticos ou decisões não colegiadas e, consequentemente, não devidamente consentidas ou autorizadas, carreadas frequentemente de suspeitas interrogações ou exclamações, em conluio com traiçoeiros e escusos apoios minoritários!
Quem é verdadeiramente membro ou SÓCIO da ABO-AL, respeita o contraditório, ouve opiniões múltiplas, diversificadas, quer sejam divergentes ou convergentes, sempre no sentido superlativo de mais crescer, de ampliar seus horizontes e mais robustecer a instituição em seus primordiais objetivos de origem!
O verdadeiro sócio da ABO-AL, NUNCA deverá se valer dos escaninhos presentes nas sombras e nas vaidades administrativas de qualquer cargo, ou se utilizar de qualquer mecanismo NÃO TRANSPARENTE que possa fragilizar a Associação ou mesmo, extingui-la!
É preciso UNIÃO neste delicado momento, racionalidade e, sobretudo, muita responsabilidade, sobriedade e equilíbrio, para que as melhores e mais acertadas decisões sejam implementadas.
Por ora, abraço esta nobre causa e me solidarizo com todos aqueles colegas que ainda respeitam a memória da odontologia e dos cirurgiões-dentistas que valorizam as gloriosas conquistas do passado, como reconhecida forma de estabelecer sólidos pilares de sustentação para o presente e o futuro!
Esta é a minha posição.
Esta é a minha forma de pensar!

Prof. Charles Menezes Leahy, C.D.

Veja Mais

Hemospermia: sangue no esperma

Hemospermia ou Hematospermia é uma ocorrência que assusta o homem e consiste na presença de sangue no fluido seminal ou...

Deixe um comentário