Covid-19: AL volta para a Fase Amarela, restringe horários do comércio e adia cirurgias eletivas

Medidas são válidas para todo estado, por sete dias, a partir de amanhã (05). Governador Renan Filho não descarta que medidas sejam prorrogadas ou intensificadas

Márcio Ferreira Agência Alagoas

Renan FIlho

Todos os municípios de Alagoas devem voltar para a Fase Amarela do Plano de Distanciamento Social Controlado estabelecido pelo Governo do Estado para o enfrentamento da Covid-19. As medidas mais restritivas começam a valer a partir de amanhã (05) e devem ser obedecidas pelos próximos sete dias.

As mudanças foram anunciadas na tarde de hoje pelo governador Renan FIlho, em entrevista coletiva online, por causa do aumento do número de casos de infecção pelo novo coronavírus e o aumento da taxa de ocupação dos leitos exclusivos para atendimento da doença no estado, que já passa de 60%

LEIA TAMBÉM: Com mais 13 mortes, número de óbitos por Covid-19 sobe para 3.047

Entre as principais restrições estão o estabelecimento de horários específicos para o funcionamento do comércio. Os shoppings poderão funcionar das 11h às 21h; as lojas do Centro de Maceió funcionarão das 9h às 17h, de segunda à sexta e entre 8h e 13h no sábado; já as lojas de rua – que não ficam no Centro – terão como horário de funcionamento das 10h às 19h.

Com a nova fase, vem também a restrição de ocupação para funcionamento de alguns seguimentos. Bares e restaurantes só poderão ficar abertos até às 23h, com no máximo 50% da sua capacidade de público; academias, clubes e centros de ginástica só poderão funcionar com 50% da capacidade; transporte intermunicipal e turístico também terão que obedecer o limite de 50% da capacidade; e igrejas e templos religiosos funcionarão com no máximo 60% da capacidade.

Na fase amarela ficam proibidos ainda a realização de qualquer tipo de evento, pessoal ou comercial, independente da quantidade de pessoas, ficando vedado o funcionamento de boates, casas de festas e similares.

Cirurgias eletivas realizadas pelo sistema público de saúde também serão adiadas, com exceção de pacientes cardiovasculares e com câncer. Esta é a única medida que será válida por 15 dias.

As aulas presenciais da rede particular de ensino continuam autorizadas.

Renan Filho fez questão de frisar que o estado continuará a trabalhar em duas frentes: criação de novos leitos e manutenção de medidas de higiene e de não aglomeração por parte da população e que as alterações podem ser ampliadas, ficando mais severas, ou podem ainda ser prorrogadas por mais tempo.  “Cumpra as medidas para que a gente não seja obrigado a tomar medidas mais drásticas. Isso é por sete dias, nós vamos observar o que acontecerá em Alagoas. Na próxima semana teremos outra reunião e as regiões podem mudar de fase. ”, explicou.

“A doença não é individual. Ela é coletiva. Uma única pessoa infectada em um evento tem um poder de transmissão gigantesco. […] Lembrem, sempre cabe mais um nas festas, mas não na UTI. Façam sua parte”, pediu.

Todos os detalhes da nova medida devem ser publicas ainda hoje no Diário Oficial do Estado (DOE).

Veja Mais

Deixe um comentário