Vacinação da Pfizer: mais de 500 gestantes, puérperas e transplantados já realizaram agendamentos

Aplicação do imunizante belga terá início nesta quinta-feira (6) nas cidades de Maceió e Arapiraca

Carla Cleto

Por meio de site desenvolvido pela Sesau, gestantes, puérperas e transplantados podem agendar para tomar a vacina Pfizer.

Gestantes, puérperas e transplantados fazem parte grupo prioritário que será vacinado com doses da Pfizer e que precisam agendar o dia e o local para receber a primeira dose do imunizante. A vacinação desse público alvo tem início nesta quinta-feira (6), nas cidades de Maceió e Arapiraca, e 505 pessoas desse público alvo já fizeram o agendamento.

O sistema desenvolvido pela Gerência Executiva de Tecnologia da Informação da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) pode ser acessado pelo endereço eletrônico covid19.saude.al.gov.br/agendavacina, que em dois dias de funcionamento, conta com 2.047 cadastros e 505 agendamentos de pessoas residentes em Maceió, Arapiraca, Feira Grande, Junqueiro, Major Isidoro, Palmeira dos Índios, Penedo, Porto Real do Colégio, Santana do Ipanema, São Sebastião, Murici, Rio Largo, Santana do Ipanema, Satuba, Atalaia, Barra Santo Antônio, Barra de São Miguel, Maragogi, Marechal Deodoro, e São Miguel dos Campos.

A vacina Pfzer vai imunizar gestantes e puérperas, a partir de 18 anos de idade, que sejam portadoras de alguma comorbidade; gestantes e puérperas, a partir dos 35 anos, sem comorbidades; e pessoas transplantadas a partir dos 18 anos.

Ao acessar o site covid19.saude.al.gov.br/agendavacina, a população deve criar um usuário e senha, para acessar a conta, e ter acesso aos dias, horários e a unidade de saúde em que deseja receber a primeira dose da Pfizer. Os pontos de vacinação que podem ser escolhidos são o Hospital Metropolitano de Alagoas ou o Hospital da Mulher, em Maceió, ou a Central Regional de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Creadi), localizado na Rua Maria Xavier de Melo, 102, bairro Cavaco, em Arapiraca.

No momento do agendamento, as pessoas transplantadas devem informar qual órgão foi transplantado, e, na hora da vacinação, apresentar os documentos comprovando a realização do transplante. As gestantes e puérperas com comorbidades também devem levar documentações que comprovem as doenças prioritárias, definidas no Plano Estadual de Vacinação Contra a Covid-19.

A Sesau disponibilizou 160 vagas para cada uma das três unidades, com a aplicação da vacina sendo realizada pelos profissionais do Programa Nacional de Imunização em Alagoas (PNI/AL), a partir das 08h e prosseguindo até as 16h.

Fonte: Ascom / Sesau-AL

Veja Mais

Deixe um comentário