Namorado de jovem assassinada por vizinho é solto após passar uma semana preso

Uma semana após Larissa Vitória da Silva ser assassinada a facadas dentro da própria residência, o namorado da jovem – que havia sido preso em flagrante após ser apontado como o principal suspeito – foi solto nesta sexta-feira, 23.

A decisão da juíza Raquel David Torres de Oliveira, da Vara do Único Ofício de Piranhas, se deu após a Polícia Civil enviar o inquérito informando o indiciamento do vizinho da vítima como o autor do crime e informar ainda que a prisão do namorado não se faz mais necessária.

Em seu argumento, a magistrada alega que não há, nos autos, razões para manter a prisão do jovem uma vez que não houve indiciamento do mesmo e há a garantia da ordem pública.

“Outrossim, o custodiado possui residência fixa e bom comportamento social, conforme auto de inquérito policial, não há informações de que, de alguma forma esteja embaraçando o andamento processual, ameaçando testemunhas ou escondendo provas, não restando evidenciado o perigo da liberdade do acusado. Por essas razões,revogo a prisão preventiva”, diz a juíza em sua decisão.

A defesa do jovem já havia entrado com uma ação pedindo a revogação da prisão, mas o juiz  Fausto Magno David Alves, da Vara Plantonista da 3ª Circunstância, decidiu por mantê-la sob a alegação de que o namorado de Larissa Vitória foi encontrado dentro da casa da vítima tentando cobrir o corpo já sem vida com um lençol. Para o juiz, os indícios colhidos contra o investigado se sobresaem aos argumentos da defesa. Com isso, ele decidiu manter a prisão preventiva do jovem.

Após a decisão, a defesa entrou com um novo processo, que foi analisado pela juíza Raquel David Torres de Oliveira. Esta semana, a magistrada tinha solicitado a Polícia Civil que se manifestasse sobre os novos fatos inerentes ao caso. Após a resposta da PC sobre o não indiciamento, a juíza optou por expedir o alvará de soltura. 

Reviravolta: vizinho confessa assassinato de jovem; namorado é inocente

Entenda o caso

Larissa Vitória foi encontrada morta na sexta-feira, 16, dentro de sua residência na cidade de Piranhas. O primeiro suspeito a ser preso foi o namorado da jovem, que foi visto por testemunhas saindo da casa da vítima horas antes do corpo ser achado. A todo momento o rapaz se dizia inocente e ajudou a polícia a chegar ao verdadeiro assassino ao informar que o vizinho da namorada foi visto diversas vezes olhando para a casa de Larissa supostamente a procura de objetos para roubar.

No decorrer as investigações, a Polícia Civil e os policiais do 9º BPM chegaram até o vizinho da moça, que após a prisão, confessou que invadiu a residência de Larissa Vitória durante a madrugada  para realizar um furto.

A moça teria acordado durante o roubo e entrou em luta corporal com o indivíduo sendo esfaqueada. Após a prisão, ele confessou o crime e deu detalhes. “Eu vi que ela chegou já de madrugada na casa dela, eu me escondi no banheiro e depois de alguns minutos vi que ela estava deitada, então entrei no quarto e furtei o seu celular. Foi quando ela acordou e entramos em luta corporal”, disse o criminoso aos policiais.

Matéria baseada no processo de número 0700171-34.2021.8.02.0070. 

 

Veja Mais

Deixe um comentário