Pilar chega ao quarto mês sem registro de homicídios

Em 2021 foram registrados três assassinatos, todos esclarecidos e com autores presos

PC/AL

Cisp de Pilar

A cidade do Pilar chegou, neste fim de semana, ao quarto mês sem registrar crime de homicídio. O último caso, já esclarecido pela Polícia Civil e com os autores presos, ocorreu em 31 de março. Os trabalhos seguem sendo intensificados pelas equipes das polícias Civil e Militar para fechar o ano de 2021 com uma redução histórica nos índices de criminalidade no município da região metropolitana.

“Tivemos 22 homicídios em 2020 e chegamos a agosto deste ano com apenas três registros, todos esclarecidos e com autores presos. O foco segue sendo o combate ao tráfico de drogas e prisões de autores de homicidas. Não podemos deixar impune. Estamos trabalhando também nos casos de antes da nossa chegada ao Pilar, em julho do ano passado, para esclarecer todos os casos”, destacou o delegado do Pilar, Sidney Tenório.

Segundo ele, cada mês que o trabalho policial e o reforço do poder público dão resultado e são refletidos em números deve ser comemorado, em especial pelo histórico da cidade do Pilar, que já figurou entre as mais violentas do país. “Para se ter uma ideia da redução, em anos anteriores, como em 2012 (56) e 2013 (55) a média anual era acima de 50, ou seja, uma média de 25 casos por semestre”, frisou.

Sidney Tenório destacou ainda o trabalho conjunto com a Polícia Militar e o apoio do Poder Judiciário, Ministério Público, Secretaria de Segurança Pública e do delegado-geral da Polícia Civil, Carlos Reis, para a redução do número de homicídios no município Além da parceria com a Prefeitura do Pilar.

“Aqui no Pilar é de se destacar o sucesso do CISP (Centro Integrado de Segurança Pública) tipo 2. A integração é total com o major Henrique Jatobá, comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar e com sua equipe. Novos trabalhos estão em andamento. Quem ousa infringir a lei no Pilar pode estar certo que em breve vai receber nossa visita”, concluiu o delegado.

Fonte: PC/AL

Veja Mais

Deixe um comentário