Casal usa cachorro como disfarce para esconder bolsa com pistola de mira laser e munição de fuzil

Segundo a PM, casal usou cachorro para despistar agentes e tentar esconder bolsa com arma, munição, dinheiro, joias e celulares em São Paulo — Foto: Reprodução/TV Globo

A Polícia Militar (PM) prendeu em flagrante um casal que usou um cachorro como disfarce para tentar esconder uma bolsa onde estavam uma pistola com mira laser, munição para fuzil, US$ 1 mil (aproximadamente mais R$ 5.200), R$ 4 mil, joias, nove celulares.

Os donos do animal, um yorkshire, foram detidos na noite de segunda-feira (13) e deverão responder pelo crime de porte ilegal de arma. O homem e a mulher foram abordados pela PM na Avenida dos Bandeirantes, em Moema, na Zona Sul de São Paulo. Eles estavam dentro de um carro roubado, que chamou a atenção dos agentes.

O motorista saiu do veículo, mas como a mulher, que estava no banco do carona, não deixou o automóvel. Ela estava sentada, com o cachorro no colo, tentando despistar os agentes. Embaixo do animal, a mulher havia escondido a bolsa onde guardava o armamento de uso restrito das forças de segurança, além dos outros objetos e dinheiro de origem desconhecida.

“A todo momento ela [a mulher] estava com o cachorrinho no colo e segurando a bolsa. Para não causar nenhuma desconfiança e mostrar até um jeito dócil”, disse o tenente Vinícius Artilha, da PM. “Dentro dessa sacola: esse arsenal, que conta com uma pistola. E diversos acessórios proibidos no Brasil, como a mira a laser, dispositivo que faz ela [a arma] dar rajada [como uma metralhadora]”.
O homem, a mulher e o yorkshire foram levados pelos policiais militares para o 27º Distrito Policial (DP), no Campo Belo. Até a última atualização desta reportagem o casal permanecia detido na delegacia. Seus nomes não foram divulgados pelas autoridades.

De acordo com os policiais, eles não tinham passagens criminais anteriores. Ainda segundo a polícia, o casal confessou que pegou o material apreendido em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

Os agentes disseram que a dupla falou que venderia os celulares pela internet. Mas não falaram sobre o que pretendiam fazer com a arma e a munição. A Polícia Civil também investiga a origem do dinheiro apreendido com eles.

Já o cachorro do casal acabou entregue aos seus parentes.

Fonte: G1

Veja Mais

Deixe um comentário