Eletricista de ‘Rust’ diz que morte foi resultado de ‘negligência’ e ‘falta de profissionalismo’

Serge Svetnoy diz que estava ao lado da diretora de fotografia Halyna Hutchins: 'Eu a segurei nos meus braços enquanto ela estava morrendo. O seu sangue estava em minhas mãos.'

Serge Svetnoy, chefe da equipe de eletricistas do filme “Rust”, publicou um texto em que acusa os produtores do filme de “negligência e falta de profissionalismo” e lamenta a morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins após ser atingida por um disparo feito pelo ator Alec Baldwin no set.

Reprodução / Facebook de Serge Svetnoy

Serge Svetnoy, eletricista-chefe de ‘Rust’, e Halyna Hutchins, diretora de fotografia do filme, que morreu no set por um tiro disparado pelo ator e produtor Alec Baldwin

Ele diz que estava ao lado da diretora, “ombro a ombro” com ela: “Eu a segurei nos meus braços enquanto ela estava morrendo. O seu sangue estava em minhas mãos”, afirmou Serge em um post no Facebook na noite de domingo (24).

Serge diz que era amigo de Halyna Hutchins. Ele questiona o trabalho da equipe com as armas na filmagem. “A pessoa que deveria verificar a arma no set não fez isso; a pessoa que devia anunciar que a arma carregada estava no local não o fez; a pessoa que devia ter verificado a arma antes de trazê-la para o set não o fez”, ele escreveu.

Ele culpa os produtores por terem contratado pessoas inexperientes. “Para economizar uns centavos, vocês contrataram pessoas que não são totalmente qualificadas para fazer trabalhos perigosos e complicados. Vocês colocam em risco a vida de outras pessoas. Eu entendo a briga pelo orçamento, mas isso não pode acontecer. É verdade que alguns profissionais podem custar um pouco mais e ser mais exigentes, mas vale a pena. Nenhum trocado economizado vale a vida de alguém!”

Além de atuar no filme, Alec Baldwin é um dos produtores de “Rust”.

Investigação

Autoridades de Santa Fé, no Novo México, onde o filme era gravado, disseram que Baldwin recebeu a arma e disse que ela estava descarregada.

De acordo com o mandado de busca executado na sexta-feira (22), o diretor assistente Dave Halls não sabia que havia munição na arma quando gritou “arma fria” (que significa arma segura no jargão cinematográfico).

“À medida que atravessamos esta crise, tomamos a decisão de paralisar o set pelo menos até que as investigações sejam concluídas”, disse o comunicado da produtora “Rust”.

Segundo o diretor do filme, Joel Souza, Baldwin ensaiava apontar a arma para a câmera quando o acidente ocorreu.

A diretora de fotografia foi baleada na região do peito. “Joel se lembra vagamente de que ela reclamou de dor no estômago e agarrou a barriga. Ele também disse que Hutchins começou a tropeçar para trás até ser ajudada.”

Já Reid Russel, cinegrafista que estava ao lado de Halyna no momento em que ela foi baleada, afirmou em depoimento que ela dizia não conseguir sentir as pernas.

Também neste domingo, o pai de Halyna, Anatoly Androsovych, afirmou que Baldwin não teve culpa pela morte da filha.

“Alec Baldwin não tem culpa, a responsabilidade é da equipe responsável pelos objetos de cena, que cuida das armas”, disse Anatoly Androsovych em entrevista ao jornal britânico “The Sun”.

À publicação, Anatoly afirmou que o ator tem mantido contato constante com sua família. O pai de Halyna tenta chegar aos Estados Unidos para se despedir da filha e ficar com o neto.

As gravações do filme “Rust” chegaram a ser interrompidas horas antes da antes da morte de Halyna após um acidente anterior com arma ter levado parte da equipe de câmeras a se demitir.

Alec Baldwin disse que a morte foi “um trágico acidente”. “Estou cooperando totalmente com a investigação policial para resolver como essa tragédia ocorreu”, escreveu no Twitter.

Fonte: g1

Veja Mais

Deixe um comentário