Como Manchester City faturou mais de R$ 4 bilhões sem venda de jogadores e superou rival United pela 1ª vez na história

UEFA

O Manchester City arrecadou na temporada 2020/21, apesar dos impactos financeiros da pandemia de COVID-19, 644,2 milhões de euros (R$ 4,08 bilhões na cotação atual). Foi a primeira vez na história que o clube superou o faturamento de seu rival local, o Manchester United.

As cifras foram compiladas pela consultoria KPMG, em estudo que retratou as finanças do último ano dos campeões nacionais das oito principais ligas europeias, caso do City, que venceu a Premier League. O valor também não considera receitas com venda de atletas.

Líder em faturamento no mundo entre 2015 e 2017, o Manchester United faturou no último exercício “apenas” 557 milhões de euros (R$ 3,5 bilhões). Nos últimos anos, o City já vinha se aproximando das receitas de seu maior rival, até que, enfim, o superou.

Para bater os Red Devils e a marca equivalente a R$ 4 bilhões, desprezando os ganhos no mercado, os Citizens tiveram como principal fonte de receita o dinheiro com direitos de transmissão, que renderam 335,5 milhões de euros (R$ 2,12 bilhões).

Entre os campeões nacionais, nenhum outro clube fez tanto dinheiro com direitos de transmissão. Quem mais se aproximou foi o Bayern de Munique, vencedor da Bundesliga, com 254,6 milhões de euros (R$ 1,61 bilhão) nessa fonte de renda.

Por outro lado, ainda sob os efeitos da pandemia, o City praticamente não teve arrecadação com o chamado “matchday”, ou seja, dinheiro obtido no dia dos jogos. Foram apenas 800 mil euros (R$ 5 milhões), uma das menores marcas registradas entre os clubes analisados pela KPMG.

O Bayern, por exemplo, conseguiu receita de 7,7 milhões de euros (quase R$ 49 milhões) em 2020/21 com o “matchday”, enquanto o único campeão que teve arrecadação inferior ao City, foi o Lille, no Campeonato Francês, com cerca de 200 mil euros (R$ 1,26 milhão) apenas.

Sem esse dinheiro, o City completou seu faturamento bilionário com cifras importantes em receitas comerciais. Os contratos com parceiros renderam aos cofres azuis 307,9 milhões de euros (R$ 1,9 bilhão). Só com sua camisa, os Citizens faturam 129 milhões de euros (R$ 817,9 milhões) anuais.

Na comparação com a temporada anterior, o City foi um dos únicos campeões, inclusive, que viu seu faturamento crescer, aumentando as receitas em 17%. A única outra exceção foi a Inter de Milão, na Itália, que teve variação positiva de 19% na arrecadação entre 2019/20 e 2020/21.

Fonte: ESPN

Veja Mais

Deixe um comentário