Leclerc manda no Albert Park e vence GP da Austrália de F1. Verstappen abandona

Charles Leclerc nunca esteve ameaçado. No retorno da Fórmula 1 à Austrália, o ferrarista venceu de ponta e ponta e sobrou enquanto o grande rival, Max Verstappen, abandonou

Charles Leclerc comemora vitória no GP da Austrália da F1 2022 — Foto: Peter J Fox/Getty Images

O GP da Austrália voltou! Depois de três anos, desde a edição de 2019, a Fórmula 1 retornou a Melbourne para colocar carros na pista do Albert Park. Na madrugada deste domingo (10), a corrida marcou a primeira vez na temporada em que os carros largaram para um GP sob a luz do sol – era o meio da tarde no horário australiano. Mais uma vez com os dois protagonistas do campeonato, Charles Leclerc e Max Verstappen na frente até agora, a promessa era de um novo episódio do duelo. Leclerc levou a melhor e venceu a prova.

Foi com autoridade. O monegasco foi brevemente ameaçado por Max Verstappen numa das relargadas, quando teve de se defender por um momento, mas foi só. Tirando isso, esbanjou tranquilidade para controlar a primeira colocação e marretar a tabela de melhores voltas atrás do ponto extra. Mais um fim de semana que credencia o piloto da Ferrari à briga que vem pela frente no restante do ano.

O grande derrotado da corrida foi Verstappen. Não por erros próprios, porque fez uma corrida possível com a segunda posição garantida e tentando atacar Leclerc na única chance que deu. Estava claro que a Ferrari tinha a vantagem no Albert Park. O que aconteceu foi um problema no motor da Red Bull, mais um na temporada para os propulsores Red Bull Honda. Os 18 pontos que estavam assegurados, assim como no Bahrein, viraram fumaça.

Carlos Sainz foi outro que sofreu novamente. O piloto da Ferrari já terminara a classificação do sábado desapontado com a nona posição totalmente circunstancial, mas largou muito mal e caiu para 14º. Quando começou a buscar a recuperação, errou, passou pela grama, rodou e parou na brita. O dia dele terminava em duas voltas e deixava pelo caminho a pontuação quase perfeita da Ferrari na temporada.

Na lista de derrotados esteve também Sebastian Vettel. Menos derrotado que Verstappen e Sainz por um motivo simples: não se esperava nada do heptacampeão após o fim de semana esquisito que vinha fazendo – não somente por conta dele, mas também da equipe, do carro e do motor, que já tinham dado problema. Vettel escapou da pista nas primeiras voltas e depois, perto da metade, rodou sozinho e bateu no muro. É bom que o primeiro GP de Seb na temporada termine, porque foi um absoluto show de horrores.

Após Leclerc, Sergio Pérez fez mais uma corrida segura e ficou com a segunda colocação, enquanto George Russell foi ao primeiro pódio dele pela Mercedes. Lewis Hamilton, Lando Norris, Daniel Ricciardo, Esteban Ocon, Valtteri Bottas, Pierre Gasly e um incrível Alexander Albon, que deu 57 voltas com o jogo de pneus duros da largada e colocou os macios para um giro derradeiro, completou a zona de pontos. Leclerc, com a volta mais rápida, levou o ponto extra.

A Fórmula 1 retorna em duas semanas, entre os dias 12-14 de abril, para o GP da Emília-Romanha, em Ímola.

Fonte: GrandePrêmio

Veja Mais

Deixe um comentário