Justiça converte prisão de pais de bebê morto após estupro; corpo segue no IML

Agência Alagoas

Corpo do menino segue no IML

 

Após serem submetidos à audiência de custódia, a Justiça alagoana converteu em preventiva a prisão dos pais do menino Gabriel Luís dos Santos Silva, de 11 meses, que morreu em decorrência de violência sexual. A criança deu entrada sem vida no último sábado (21) na Upa do Francês, em Marechal Deodoro, na região metropolitana da capital.

Em depoimento à PM, a mãe do menino, de 18 anos, teria confessado saber dos estupros e alegou que em algumas ocasiões chegou a limpar a criança e trocar a fralda. Questionada sobre não ter denunciado o crime, a mulher afirmou que era ameaçada pelo companheiro e que era trancada em um dos cômodos da residência da família enquanto o marido estuprava o filho, inclusive com a utilização de objetos.

O corpo de Gabriel Luís segue no Instituto Médico Legal Estácio de Lima. O casal foi preso em flagrante e encaminhado para a Central de Flagrantes, em Maceió, de onde deve ser transferido para o sistema prisional.

RELEMBRE O CASO

Acusado de estuprar filho de 11 meses já havia sido preso

Criança de 11 meses morre após ser vítima de estupros; pai é suspeito

Veja Mais

Deixe um comentário