Homem executado com 14 tiros no Benedito Bentes foi vítima do tribunal do crime, diz PC

O jovem de 28 anos, identificado como Alysson do Nascimento Martins, executado por oito homens armados com 14 tiros, no Residencial Caetés, no Benedito Bentes, na noite dessa quarta-feira (1º), foi mais uma vítima do tribunal do crime.

De acordo com o delegado Thiago Prado, responsável pelo caso, o homem foi morto por uma facção que domina o tráfico de drogas e o crime organizado na região.

“Ele foi julgado pelo tribunal do crime e o tribunal do crime não espera, não há contraditório ou direito à ampla defesa. Foi lá e aplicou a pena de sentença de morte ao sujeito que estava se preparando para jogar bola na quadra de esportes da comunidade”, afirmou Prado em entrevista à TV Pajuçara.

Ainda segundo o delegado, ele já havia sido preso por roubo, por porte ilegal de armas e por tráfico de drogas e a prática de assaltos no local é o que teria motivado o assassinato.

“Mesmo que a vítima seja uma pessoa que tem envolvimento com o crime, o Estado não pode permitir que o crime organizado aplique medidas punitivas como esta. Já estamos reunindo as provas para que os autores sejam presos e processados pelo crime de homicídio qualificado”, frisou.

A Polícia Civil informou que a família do jovem já foi identificada e intimada a depor.

Veja Mais

Deixe um comentário

Vídeos