Colhido no cocô? Saiba mitos e verdades sobre o café

Freepik

De origem africana e difundida pelos povos árabes, em pouco tempo o café se tornou a bebida mais consumida em todo o mundo conhecido. No dia 14 de abril, se comemora o Dia Mundial do Café, e nada melhor do que tomar um cafézinho enquanto vê alguns mitos e verdades sobre a amada bebida.

O Brasil é o maior produtor de café?

  • Verdade!

Com cerca de 38% de toda a produção mundial do café, o Brasil é o maior produtor e exportador do grão em todo o mundo. Além disso, o país também é um grande mercado consumidor. Só no período de 12 meses entre novembro de 2022 e outubro de 2023, segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), foram consumidas 21,67 milhões de sacas de café, apenas no Brasil.

Quanto mais escuro, mais forte?

  • Mentira!

A cor do café depende do tipo de grão e do nível de torra. Um café mais torrado não necessariamente é mais forte, apesar de geralmente ser mais amargo. Um café de alta qualidade e preparado da forma correta tem maior concentração de cafeína, mas pode ter uma aparência menos opaca e ter um sabor mais leve e agradável.

Café dá insônia?

  • Depende!

Altas quantidades de cafeína podem diminuir o sono, mas se consumido com moderação e acompanhado de grandes quantidades de água, o efeito da cafeína será menor. Assim como se o consumidor já estiver acostumado. De novo, a qualidade do grão e da torra também interfere.

O café mais raro do Brasil é colhido no cocô?

  • Verdade!

Um dos cafés mais raros e exóticos do mundo é colhido das fezes de uma ave chamada Jacu. Antigamente considerada uma praga, a ave se alimenta dos melhores frutos do cafeeiro, mas não digere o grão, que sai intacto nas suas fezes. Produzido na região Sudeste do Brasil, o kg do produto pode ser vendido a mais de R$1000 no Brasil, e é ainda mais caro no exterior.

Fonte: DOL

Veja Mais

Deixe um comentário

Vídeos